LEFFEST A Decorrer Em Lisboa E Sintra

A 15ª edição do LEFFEST — Lisbon & Sintra Film Festival está a decorrer entre os dias 10 e 21 de novembro, no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, e no Cinema Medeia Nimas e Teatro Tivoli BBVA em Lisboa. E conta este ano, pela primeira vez, com uma extensão na cidade do Porto, de 21 a 25 de novembro, numa parceria feita com os Cinemas NOS.

A edição de 2021 do Leffest conta com a presença esperada de muitas personalidades do cinema e da cultura internacional. O júri do festival traz também uma série de personalidades de renome, a começar por Emir Kusturica, que será acompanhado pelo escritor J.M. Coetzee, pela realizadora, argumentista e produtora alemã, Maria Speth e pela atriz Dolores Chaplin, neta de Charles Chaplin. A participação portuguesa no júri é assegurada pela escritora e professora universitária Ana Luísa Amaral.

Da lista de convidados fazem ainda parte os realizadores de dois dos melhores filmes de Cannes 2021, que aqui veremos em primeira mão em Portugal: Drive My Car, do japonês Ryusuke Hamaguchi, e Compartment Nº 6, do finlandês Juho Kuosmanen. Além do documentarista Mike Dibb, da realizadora italiana de origem bósnia Laura Halilovic, ou da atriz belga de origem grega Daphné Patakia.

A lista de espetáculos e exposições é também variada. Destaque para o concerto da banda No Smoking, de Emir Kusturica (no Auditório Jorge Sampaio, do Centro Cultural Olga Cadaval, dia 20, sábado, às 21h00). Haverá ainda vários espetáculos teatrais, como The Epic of Dust e Tragedia endogonidia, por Piersandra Di Matteo (Teatro D. Maria II, segunda-feira, dia 15 de novembro, respetivamente às 15h00 e às 18h00); e The Act of Seeing, por Romeo Castellucci (no Cinema Nimas, terça-feira, dia 16, às 15h00).

O programa paralelo inclui outros concertos, exposições e debates, sobre temas como “O genocídio do povo Rom durante a Segunda Guerra Mundial”, “Flamenco: Herança e perseguição”, “Ser artista, mulher e Rom”, “Situação atual da comunidade Rom em Portugal”, ou “Do A-Andaluz à ‘Gran Redada’ em 1749”.

Em competição estarão 11 filmes, entre os quais destacamos: A Chiara, do italo-americano Jonas Carpignano; A Night of knowing Nothing, do indiano Payal Kapadia; Brother”s keeper, do turco Ferit Karahan; La Caja, do mexicano Lorenzo Vigas; e o filme polaco Leave no Traces, de Jan P. Matuszynski.

Da competição do Lisbon & Sintra fazem igualmente parte o insólito épico de guerra Onoda, 10.000 Nuits dans la Jungle do francês Arthur Harari; o regresso ao cinema do escritor francês Emmanuel Carrère, com Ouistreham, interpretado por Juliette Binoche; o independente americano Red Rocket, de Sean Baker; o norueguês The innocents de Eskil Vogt; e o cambojano White Building, de Kavich Neang.

Um dos momentos fortes do programa extra-concurso é a homenagem a Jane Campion, com a exibição de vários dos seus filmes, entre os quais o mais recente, o western The Power of Dog, de que a exibição no Leffest será uma das raras possibilidades de o ver em grande ecrã, antes desta produção da Netflix ir para o streaming. Aproveitando a presença dos convidados, haverá mostras de filmes de Ryusuke Hamaguchi, Tony Galif, Maria Speth, Mike Dibb e do romeno Cristi Puiu, também esperado no festival.

Do lado português, haverá um Foco Rodrigo Areias, com o produtor e realizador a apresentar, domingo, dia 14 de novembro, no Cinema Nimas, pelas 21h00, dois dos seus filmes: Vencidos da Vida e Arte da Memória, seguida de uma conversa com, entre outros, o realizador Edgar Pêra e os músicos Tó Trips e Paulo Furtado.

Para os interessados em experiências mais radicais, o festival proporciona a exibição integral da trilogia Pathos Ethos Logos, de Joaquim Pinto e Nuno Leonel, com mais de dez horas de duração, exibida em três vezes, sempre no cinema Nimas, entre os dias 19 e 21, pelas 17h00.

Haverá espaço para as antestreias de filmes que irão chegar aos nossos ecrãs nos próximos tempos, como o muito aguardado drama Benedetta de Paul Verhoeven; Amants, de Nicole Garcia; Correu Tudo Bem de François Ozon, com Sophie Maceau; Paris 13 de Jacques Audiard; e The Worst Person in the World, do norueguês Joachim Trier; e Um Herói, do iraniano Asghar Farhadi.

Outro dos destaques do festival é a primeira apresentação em Portugal do vencedor do Leão de Ouro em Veneza, L’Évenement, de Audrey Diwan, baseado no romance de Annie Ernaux sobre a temática do aborto, numa sociedade dos anos de 1960 onde o assunto era ainda tabu. Também vindos de Veneza há Mães Paralelas, de Pedro Almodóvar, com Penelope Cruz; The Lost Daughter, estreia na realização da atriz Maggie Gyllenhaal, adaptando um romance de Elena Ferrante; e The Card Counter: O jogador, do argumentista e realizador de culto Paul Schrader.

Os bilhetes já estão à venda, com um custo que varia entre os 3 e os 8 euros.

A programação completa pode ser vista aqui.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.