Bela e o Monstro levam Magia ao Palco do Teatro da Trindade em Lisboa

Reportagem de Susana Fernandes (texto) e Tânia Fernandes (fotografia)

Bela e o Monstro
“[dropcap]E[/dropcap]ra uma vez um Príncipe que vivia num palácio rodeado de rosas vermelhas. Conhecido por mau, preguiçoso e muito vaidoso, preocupava-se apenas com a sua beleza e em ter mais ouro. Vendia toneladas de rosas aos reinos vizinhos, aproveitando a ausência do Rei, seu pai. Um dia, a fada protetora das rosas, lançou-lhe uma maldição transformando-o em Monstro, ficando as rosas do reino pretas para que as não conseguisse vender. Para voltar a ser um Príncipe terá de encontrar uma mulher que se apaixone por ele. Mas quem, algum dia, poderá apaixonar-se por um Monstro?”

A história, um conto de fadas de Jeanne-Marie Beaumont, é sobejamente conhecido e remete-nos para um mundo de fantasia. Esta adaptação de Paulo Sousa e Costa, transforma a história tradicional, imortalizada pela Disney no cinema, num musical em português à boa maneira da Broadway e do West End. Uma hora e meia de puro entretenimento, em que nenhum pormenor foi descurado, desde o guarda-roupa aos cenários, passando pelos arranjos musicais e coreografias. Embora apontado para o público infantil, A Bela e o Monstro agrada a pessoas de todas as idades.

O elenco é constituído por Marta Andrino, Joel Branco, Sissi Martins, Ruben Madureira, Carla Salgueiro, Pedro Ribeiro, Carlos Martins, João Hydalgo, Júlio Mesquita, José Neto, Soraia Tavares e David Fernandes. A encenação é de Paulo Sousa e Costa e de João Didelet.

A Bela e o Monstro é uma produção da Yellow Star Company e está em cena no Teatro da Trindade até dia 25 de janeiro, sábados às 16h00 e domingos às 15h00. Às terças e sextas feiras há sessões para escolas e grupos. Os bilhetes custam entre 8 euros e 15 euros.

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.