Baleizão As Memórias De Infância Para Ver No TeCA

Sobe ao palco do Teatro Carlos Alberto, no Porto, no dia 27 de fevereiro, a peça Baleizão, com concepção, criação e interpretação de Aldara Bizarro, ao lado de Miguel Horta.

Baleizão, um gelado vendido numa cervejaria homónima de Luanda (Angola) nos anos 70, é o agente desencadeador e aglutinador do espetáculo de Aldara Bizarro que a ele simbolicamente pede o nome emprestado.

Criado e interpretado em conjunto com Miguel Horta, “Baleizão é um exercício de celebração da vida e da memória, em que se incentiva o público a mergulhar nas suas próprias recordações”.

Baleizão faz-se das memórias de infância convocadas pela troca de cartas, textos, desenhos e fotografias entre os dois amigos separados e com vivências diferentes: a de Angola durante a guerra colonial e a de Lisboa, também marcada pelos sinais do Barlavento algarvio. Na carta que dá início à peça, Aldara Bizarro confessa: “Não me lembro quando é que se instalou a cotação do Baleizão lá em casa mas lembro-me muito bem da minha mãe utilizar o Baleizão sempre que eu queria uma coisa que os meus pais não tinham possibilidade de comprar. Dizia-me assim: Sabes, isso não posso comprar porque custa muitos Baleizões”.
No entanto, numa subtil inversão de valores, no espetáculo é a memória que é impossível de cotar: vale incontáveis Baleizões.
“Apesar de sermos de origens diferentes, de vivermos em países diferentes, procurámos olhar para os anos 70, uma época no tempo que nos une, rica o suficiente para desejarmos partilhar opiniões, mensagens, textos, desenhos e fotografias, com o sentido de criar em palco um jogo dinâmico de ideias e de acção sobre a memória, que apesar de convocar o passado nos transporta para um presente caloroso e vívido.” Aldara Bizarro e Miguel Horta

A peça é coproduzida pelo Museu do Dinheiro, com o apoio da SMUP – Sociedade Musical União Paredense.

Baleizão, para maiores de 12 anos, pode ser vista entre 27 de fevereiro e 2 de março, na quarta e quinta-feira, às 10h00 e às 15h00; na sexta-feira, às 11h00 e às 15h00; e no sábado, às 19h00.

O preço dos bilhetes é de 10 euros, para adulto e 5 euros, para crianças, e podem ser adquiridos no local.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.