4ª Edição Da Judaica – Mostra de Cinema E Cultura A Decorrer Até 8 de Maio

A Judaica – Mostra de Cinema e Cultura está de regresso e vai garantir presença nas localidades já habituais, como Lisboa e Belmonte, mas também em Cascais e Castelo de Vide. A edição de 2016 incide sob o tema “Refugiados e Sobrevivência” com uma programação diferente para cada uma das localidades e que será composta por filmes, documentários, exposições, debates, concertos e colóquios.

O festival arrancou em Lisboa, no passado dia 16, no Cinema São Jorge, com Uma História de Amor e Trevas. Que corresponde ao primeiro registo de Natalie Portman no mundo da realização, e é uma adaptação cinematográfica da autobiografia de Amos Oz, escritor israelita. A assinalar o final desta edição em Lisboa está agendado um filme de Péter Gárdos – a Febre ao Amanhecer – o qual conta uma história de amor de refugiados húngaros – na Suécia, em 1945.

Para os apreciadores do modo de entrevista e gravações em documentários e filmes com temas relativos ao Holocausto é de salientar a presença de obras como Claude Lanzmann: Espectros da Shoah nomeado deste ano para o Óscar de Melhor Curta-Metragem Documental e Todos os Rostos Têm Um Nome de Magnus Gertten – com perspectivas reais de quem sobreviveu a uma guerra e aos campos de concentração e sofrendo directamente todas as consequências de ambos.

Um paralelo entre tragédias humanas – no século XX e a actual crise dos refugiados – com fortes objectos de discussão que envolve valores e ética que persistem numa edição que fica completa com um debate em sessão solidária (todas as receitas revertem a favor da Plataforma de Apoio aos Refugiados- PAR) no dia 18 de março e que conta com a presença do líder da PAR, Rui Marques, e do Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado.

judaica2

Paralelamente vai decorrer uma Feira do Livro, nas quatro cidades, em parceria com a Editora Leya, debates, conferências e lançamentos de livros.

A 4ª edição da Judaica – Mostra de Cinema e Cultura vai decorrer em Lisboa, de 16 a 20 de março no Cinema São Jorge; seguindo para Cascais, de 8 a 10 de abril no Centro Cultural de Cascais e n’O Cinema da Villa; depois Belmonte, de 14 a 17 de abril no Museu Judaico e no Auditório Municipal; e finalmente em Castelo de Vide, de 5 a 8 de Maio em Paços do Concelho e no Cineteatro Mouzinho da Silveira.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais, nos locais e online e custam por sessão 4 euros e o passe de 5 filmes 10 euros.

Por Joana Alves Agostinho

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.