Sangue Na Guelra Arrancou Hoje No Beato

E arrancou hoje mais uma Festival de Gastronomia em Lisboa, o Sangue Na Guelra já vai na sua 5ª edição e continua a apostar em promover os novos valores e a Gastronomia Nacional.

Esta edição traz algumas novidades como um Street Food Festival, que se junta assim aos habituais jantares e ao simpósio “Cozinha Portuguesa, e Agora?”, que marcou o arranque esta sexta feira dia 5, no Hub Criativo do Beato.

Na 3ª edição do simpósio participam renomados Chefes nacionais que trocam experiências, partilham propostas e consolidam os caminhos do novo e criativo movimento da cozinha portuguesa, segundo explica a organização em comunicado. “Temos uma cozinha tradicional muito rica e íntegra, mas está feita, em plena maturidade. E agora? Para que direcção vamos levar a nossa cozinha?” – diz Ana Músico, uma das responsáveis pelo evento.

Maria de Lourdes Modesto, Duarte Calvão, João Rodrigues, José Avillez, Henrique Sá Pessoa, Alexandre Silva, Nuno Mendes, e o jornalista Andrea Petrini, foram alguns dos nomes em destaque neste encontro, e onde foi apresentado no final o Manifesto para a Cozinha Portuguesa, elaborado a partir de conversas com Chefes, críticos, investigadores e historiadores gastronómicos.

Durante o fim de semana tem lugar o Festival Blood ‘n’ Guts Food Festival, onde se pode degustar propostas de 27 cozinheiros, alguns deles Estrelas Michelin: Joan Azorit (Mugaritz, San Sebastián), Leandro Carreira, Leonardo Pereira, Semi Hakim (Kök Projekt, Turquia), Manuel Maldonado e os pasteleiros Carlos Fernandes (Loco), Américo Santos (Belcanto), Diogo Lopes (Penha Longa), José Avillez e David Jesus (Belcanto), Michele Marques (Mercearia Gadanha), Hugo Nascimento (Peixaria da Esquina), Tiago Bonito (Casa da Calçada), Nuno Barros (1300 Taberna), Rodrigo Castelo (Taberna Ó Balcão), Tiago Feio (Leopold), João Oliveira(Vista) e Maurício Vale (Soi), e no dia 07, Henrique Sá Pessoa (Alma), João Rodrigues (Feitoria), Alexandre Silva (Loco), André Magalhães (Taberna da Rua das Flores), Pedro Pena Bastos (Esporão), Luís Barradas, Hugo Brito (Boi-Cavalo), Daniel Rente (Avenida Sushi Café), Lujbomir Stanisic e Vítor Adão (Bistro 100 Maneiras).

Entre as opções há sandwich de bochechas estufadas com salada fresca e crocante de farinheira; Brisket de peito de novilho fumado com salada; Coscorão do rio até ao mar; Noodles de batata com bacalhau e coentros; Taco de cacto com tempura de camarão e molho satay; Húmus fatteh em pão de pita; Espargo branco com creme de queijo e ervas; Miomba; Choco frito; sandwich de cozido à portuguesa, entre outras, entre 5 e 7 euros.

Os bilhetes de entrada no recinto custam 4 euros, para maiores de 6 anos, e podem ser adquiridos online e no local. E o festival decorre entre as 12h00 e as 22h00.

Depois deste fim de semana, e ao longo de todo o mês, vão decorrer em Lisboa três jantares com os melhores sous-chefs dos melhores restaurantes do mundo, para jantares de experimentação e criativos, nos dias 14 – Bistro 100 Maneiras, 15 -Alma e 16 – Varanda do Ritz com Milton Anes (Lab by Sergi Arola, Sintra); Chase Lovecky (The Clove Club, Londres); Leo Carreira (ex- Viajante, Londres) e Fábio Quiraz (Paparico, Porto). Cada jantar apresenta apenas pratos de peixe e mariscos da Costa portuguesa.

No dia 22, na 1300 Taberna, tem lugar o jantar O Rio, onde vão ser apenas servidas espécies de água doce, dos rios portugueses.

Todos os jantares têm início às 19h30, são limitados a 60 pessoas e custam 130 euros (por pessoa), com bebidas incluídas. E podem ser reservados online.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.