Vodafone MexeFest arranca hoje em Lisboa

Arranca hoje à noite o festival de Inverno da Capital – o Vodafone Mexefest, que promete animar a Baixa Pombalina esta sexta-feira e sábado, com concertos em 14 espaços diferentes.

A edição de 2012 vai decorrer no Cinema São Jorge nas salas Manoel de Oliveira e Sala Montepio, Teatro Tivoli BBVA, Cabaret Maxime, Casa do Alentejo, Igreja de São Luis dos Franceses, Sociedade de Geografia de Lisboa, Estação Vodafone FM (na Estação do Rossio), a Sala Super Bock Super Rock (Ateneu Comercial de Lisboa), o Ritz Clube, o Altis Avenida Hotel, Starbucks, com concertos também durante a tarde, Vodafone Bus e Ministerium Clube (Terreiro do Paço).

Entre os nomes presentes este ano confirmam-se Aldina Duarte & Júlio Resende, Alt-J, Anarchicks, André Cascais, Batida, Beautify Junkyards, Bigott, Brass Wires Orchestra, Cais Sodré Funk Connection, Christopher Owens, Cody ChesnuTT, Coro Africano da Igreja de São Luís dos Franceses, Django Django, Efterklang, Elisa Rodrigues (que convida The Legendary Tigerman), Escort, Gala Drop, Inês Duarte, James Iha, Light Asylum, Little Boots, M-PeX, Madrid, Manuel Fúria, Michael Kiwanuka, Moodymann, Move D, MS MR, Noite Enchufada (com Branko, DJ Marfox, Pocz & Pacheko e Voxels), Nice Weather For Ducks, Nicotine’s Orchestra (convida Francisca Cortesão (Minta), Noiserv, Os Quais, Peixe (que convida Norberto Lobo e Pedro Gonçalves (Dead Combo) ), Petite Noire, Pierre Aderne, Plaza, Roda de Choro de Lisboa, Robert DeLong, Samuel Úria, Shields, The 2 Bears, The Black Atlantic, The Discotexas Band, The Soaked Lamb, The StoneWolf Band, The Very Best, Trus’Me, Virgem Suta, Vitorino Voador.

Os Noiserv, Os Quais e The Soaked Lamb vão protagonizar uma ligação da Musica à Literatura, juntando-se ao alinhamento do festival as comemorações do 25º aniversário da Revista LER.

Destaque para o Cabaret Maxime, onde vão atuar as oito bandas saídas do casting conduzido pela Vodafone FM, e que foram eleitas através do Facebook da Vodafone Música. São elas: First Breath After Coma, JUBA, Quelle Dead Gazelle, Stereo Parks, The Interzone, The Lazy Faithful, Twinchargers e Zorra.

Como já é habitual a deslocação entre as várias salas pode ser feita a pé, num dos dois Vodafone Bus, e ainda num dos shuttles, que circularão ininterruptamente pela Avenida da Liberdade, entre as 20h00 e as 2h00 no primeiro dia no sábado até às 3h30, com ligações entre o Restauradores e o Terreiro do Paço a partir da 1h30.

O bilhete é um passe único, que custa 40 euros e deve ser trocado previamente por uma  pulseira, pelo próprio, na bilheteira do festival localizada no Cinema São Jorge e dá acesso a todos os concertos em todas as salas, sempre de acordo com a lotação de cada uma.

Texto de Elsa Furtado e Clara Inácio

Deixar uma resposta