Vista Alegre relança Casa Alegre para alegrar as casas portuguesas e não só …

casa_Alegre2013 (5)

Reportagem de Elsa Furtado

13 é o número das novas Colecções da Casa Alegre, inspiradas na cultura mediterrânica e agora apresentadas ao público.

Depois de um interregno de alguns anos em que esteve ausente do mercado, a marca Casa Alegre, do Grupo Vista Alegre é agora relançada com novas colecções, peças, cores e espírito, tentando ir de encontro a novos públicos e novas tendências.

As novas peças vão desde a porcelana, cerâmica, grés, vidros, cutelaria e têxteis (estes produzidos pela Lameirinho) e estão distribuídas por três linhas, todas desenvolvidas e fabricadas em Portugal, nas diversas fábricas do grupo Vista Alegre – Atlantis.

casa_Alegre2013 (2) casa_Alegre2013 (3) casa_Alegre2013 (6)

As 13 colecções apostam em temas claros, leves e desenhos de inspiração e influência mediterrânica, como o mar, o sol, os legumes  ou as flores – como no serviço Perfume, que vai beber inspirações a Alberto Caeiro – o heterónimo bucólico de Fernando Pessoa.

As linhas desta nova Casa Alegre são três: Pure & Simple, que inclui os serviços C’est Magnifique, Oceans, Perfume e Rainbow para usar no dia-a-dia e combina peças a preto e branco, com coloridos fortes e tons suaves, complementados com conjuntos de copos coloridos e transparentes.

casa_Alegre2013 (7) casa_Alegre2013 (10) casa_Alegre2013 (5)

Para os fãs do campo foi criada a linha Country South, ideais para o ar livre, ambientes de sol e mar e fãs de artesanato. Aqui as escolhas são quatro: Azure, Cottage, My Roaster e Vegies.

A última linha é para aqueles com gosto mais refinado, citadino mas simples – a Urban Trendy, que inclui os serviços Foliage, Mix Me, Nero, Rosso e Safran.

casa_Alegre2013 (8) casa_Alegre2013 (9) casa_Alegre2013 (4)

A complementar esta vasta e alegre colecção foram criados vários faqueiros, copos alegres, coloridos e elegantes, como os das linhas Eden, Tree, Elipse, Fleur, Joy, e Grid, acessórios para levar ao forno e ao lume, como tachos e tabuleiros, ou jarras e vasos para flores e velas. O remate é dado pelos têxteis, cuja produção foi entregue à reputadíssima maraca nacional – a Lameirinho.

Todas estas novidades vão estar disponíveis em breve, numa rede nacional de revendedores disponível no site, na loja eletrónica da marca e em três lojas distribuídas pelo território nacional.

casa_Alegre2013 (12) casa_Alegre2013 (1) casa_Alegre2013 (11) 

Os preços de venda ao público variam entre os 4,70 euros  e os 10 euros nas peças de loiça, os têxteis variam entre os 5,80 euros e 38 euros, os 4 euros e os 65 euros para peças de vidro e decorativas e na cutelaria os preços variam entre os 49,20 euros e os 115 euros.

Um regresso muito bem recebido e apreciado a vários níveis.

 

Deixar uma resposta