TEC repõe Robert Zucco com encenação de Carlos Avilez

Roberto Zucco, de Bernard-Marie Koltès, uma das peças que marcou o final do século XX regressa ao Teatro Experimental de Cascais (TEC) para uma segunda temporada, com encenação de Carlos Avilez e com Tomás Alves como protagonista, Ana Nave, que colabora pela primeira vez com o TEC e o elenco residente da companhia.

A peça pode ser vista ou revista a partir de quarta-feira, 4 de Janeiro, às 21h30, até dia 29, no Teatro Mirita Casimiro, em Cascais, e os bilhetes têm o preço único de 15 euros.

Quem é Roberto Zucco? Um criminoso, um assassino, um violador, ou um jovem atormentado e melancólico, marcado pela violência do seu quotidiano. A peça foi escrita em 1989, ano da morte do seu autor, e consciente da morte, faz um último trabalho testamentário e final. A história é inspirada em factos reais, na história de um jovem assassino italiano que aterrorizou a Europa no final dos anos80. Apeça tem algo de Shakespeare, é um Hamlet moderno em busca da morte. “ Quem é Roberto Zucco? Se olharmos melhor é um anjo, um portador da vida e do amor.”

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta