Teatro da Trindade regressa à ópera cómica nos dias 16 e 17 de Junho

O Teatro da Trindade regressa à ópera cómica, dia 16 de junho às 21h00 e dia 17 de junho às 17h00, com A Criada Patroa de G. Pergolesi, e O Tanoeiro de Thomas Arne.  

 Numa versão de Fernando Serafim, encenada por Amandio Pinheiro e direcção artística de Armando Vidal, que apresentam duas óperas cómicas apresentadas no mesmo dia, separadas por um intervalo e cantadas em português por portugueses.

O elenco conta com Mariana Castello-Branco, Diogo Oliveira e Leila Moreso na Criada Patroa e no Tanoeiro com Tânia Valente, Tiago Sepúlveda, João Oliveira, a orquestra é composta por Marcos Lázaro-1º violino; Francisca Fins-2º violino; Pedro Falcão-viola; Nuno Abreu-violoncelo; Armando Vidal-espineta.

A Criada Patroa estreou em 1746 criou um novo tipo de espectáculo, a “Opera Buffa”. Nesta produção transpõe-se a acção para os nossos dias e para a ascensão económica do Brasil.

O Tanoeiro que originalmente conta a história de um dia na vida do mestre tanoeiro Martin, passada em Inglaterra, no século XVIII é transposta também para actualidade, neste caso para uma taberna da cidade Invicta.

Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais e variam entre os 5 euros e os 10 euros.

 

Texto de Margarida Vieira Louro

Deixar uma resposta