São Luiz recebe o Alkantara Festival em Maio

De 23 de Maio a 10 de Junho o São Luiz volta a associar-se ao alkantara festival, o festival bienal dedicado à dança, ao teatro contemporâneo e “a tudo o que existe entre os dois”, apresentando trabalhos de Boyzie Cekwana & Panibra Canda, Philipp Gehmacher, Bouchra Ouizgen, Guilherme Garrido, Hermann Heisig, Nuno Lucas & Pieter Ampe, Tg Stan e Rosas & Graindelavoix.

A abrir o festival no São Luiz está The Inkomati (Dis)cord, um trabalho de Boyzie Cekwana & Panibra Canda, dois nomes da dança contemporânea africana, numa estreia europeia, nos dias 23 e 24 de Maio, quarta e quinta às 21h00, na Sala Principal.

Serão apresentados no São Luiz, In their name de Philipp Gehmacherse, sobre a denominação das coisas e a construção de memórias;  Madame Plaza, de Bouchra Ouizgen, coreógrafa de Marraquexe que cruza vozes e corpos;  A coming community, um  trabalho de Guilherme Garrido, Hermann Heisig, Nuno Lucas & Pieter Ampe; a estreia mundial de Mademoiselle Else pela companhia belga tgStan, a partir do texto de Arthur Schnitzler.

O festival encerra com o concerto Cesena, com Björn Schmelzer, o Ensemble graindelavoix, em conjunto com Anne Teresa de Keersmaeker e a companhia Rosas, apresentam a banda sonora do espectáculo com o mesmo nome. Este concerto terá lugar no Mosteiro dos Jerónimos.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.