São Luiz recebe o Alkantara Festival em Maio

De 23 de Maio a 10 de Junho o São Luiz volta a associar-se ao alkantara festival, o festival bienal dedicado à dança, ao teatro contemporâneo e “a tudo o que existe entre os dois”, apresentando trabalhos de Boyzie Cekwana & Panibra Canda, Philipp Gehmacher, Bouchra Ouizgen, Guilherme Garrido, Hermann Heisig, Nuno Lucas & Pieter Ampe, Tg Stan e Rosas & Graindelavoix.

A abrir o festival no São Luiz está The Inkomati (Dis)cord, um trabalho de Boyzie Cekwana & Panibra Canda, dois nomes da dança contemporânea africana, numa estreia europeia, nos dias 23 e 24 de Maio, quarta e quinta às 21h00, na Sala Principal.

Serão apresentados no São Luiz, In their name de Philipp Gehmacherse, sobre a denominação das coisas e a construção de memórias;  Madame Plaza, de Bouchra Ouizgen, coreógrafa de Marraquexe que cruza vozes e corpos;  A coming community, um  trabalho de Guilherme Garrido, Hermann Heisig, Nuno Lucas & Pieter Ampe; a estreia mundial de Mademoiselle Else pela companhia belga tgStan, a partir do texto de Arthur Schnitzler.

O festival encerra com o concerto Cesena, com Björn Schmelzer, o Ensemble graindelavoix, em conjunto com Anne Teresa de Keersmaeker e a companhia Rosas, apresentam a banda sonora do espectáculo com o mesmo nome. Este concerto terá lugar no Mosteiro dos Jerónimos.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta