Rota das Estrelas regressa ao The Yeatman para três dias dedicados à alta Gastronomia

yeatman7-300x199O hotel The Yeatman, em Gaia, recebe a segunda edição da Rota das Estrelas nos próximos dias 18, 19 e 20 de abril. O restaurante do hotel vínico de luxo, o único do Porto com estrela Michelin, volta a trazer à cidade o festival gastronómico reunindo Chefes nacionais e internacionais de topo em três jantares distintos, acompanhados dos melhores vinhos portugueses.

O jantar do dia inaugural irá privilegiar a conjugação entre gastronomia e vinhos. Cada prato e vinho serão apresentados pessoalmente pelo Chefe e pelo produtor do vinho selecionado, demonstrando a forma como estes harmonizam para elevar a experiência sensorial. Os lugares são limitados a 60 pessoas, que poderão desfrutar de um menu de quatro pratos e vinhos por 95 euros por pessoa.

O segundo jantar, no dia 19 de abril, irá seguir a linha clássica da Rota das Estrelas, em que os Chefes Estrelas Michelin apresentam as suas melhores criações num menu composto por seis propostas gastronómicas que revelam a expressão própria de cada Chefe. O jantar é limitado a 60 pessoas, com o valor de 150 euros por pessoa com vinhos incluídos.

A Rota das Estrelas termina com um jantar servido no restaurante do hotel, com vista direta para a cozinha, onde os convidados terão a oportunidade de observar a confeção dos pratos. O menu, composto por seis pratos, será acompanhado por uma seleção premium de vinhos. O jantar, limitado a 50 pessoas, terá o valor de 200 euros por pessoa com vinhos incluídos.

Até ao momento está confirmada a presença de sete chefes que se irão juntar ao Chefe anfitrião, Ricardo Costa: o Chefe Dieter Koschina, do Vila Joya (Albufeira), restaurante com duas Estrelas Michelin; o Chefe Vincent Farges, da Fortaleza do Guincho (Cascais); Chefe Vítor Matos, da Casa da Calçada (Amarante), o Chefe Benoît Sinthon, do Il Gallo d’Oro (Funchal); Chefe Miguel Vieira, o português que lidera o primeiro restaurante Estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, o Costes, e o Chefe Albano Lourenço, da Quinta das Lágrimas.

 

Texto de Sandra Mesquita – Porto
Foto de Elsa Furtado

Deixar uma resposta