Museu do Fado apresenta Fado para Dois, com Lenita Gentil e Natalino Jesus

lenita_natalino_fotoNo próximo dia 30 de Janeiro, o Museu do Fado apresenta Fado para Dois, um espetáculo único, com Lenita Gentil e Natalino Jesus.

Este espectáculo já tem dois CD’s editados com o mesmo nome, fruto de uma exigência do público, que cobrou ter em palco ao mesmo tempo o melhor dos dois fadistas. Aqui o Fado é um duo de almas, memórias e tradição, que nos faz regredir no tempo, lembrando velhos fadistas e autores que marcam o Património Imaterial da Humanidade.

Lenita Gentil conta com mais de 80 discos já gravados, estreou-se com 16 anos aos microfones dos Emissores do Norte Reunidos (Porto) pela mão do maestro Resende Dias. Passou por diversos festivais de música nacionais e internacionais. Estreou-se na televisão, com o programa “Riso e Ritmo” (1964), de Francisco Nicholson e Armando Cortês. Ganhou o Festival da Canção da Figueira da Foz (1967), o Óscar da Imprensa (1968), Festival Hispano – Português do Douro (Aranda Del Duero) em 1966, 1968,1969 e 1970)) e o Prémio da Crítica nas Olimpíadas da Canção, em Atenas (1973). Com o álbum “Outro lado do fado”, da Ovação, gravou temas inéditos adaptados a músicas do fado tradicional, e temas criados por Amália Rodrigues que lhe valeram o “Troféu Amália Rodrigues” para o Melhor Álbum de Fado. Em 2012 lançou “Momentos”, também pela Ovação.

Natalino Jesus nasceu na Madragoa, um dos bairros mais típicos da cidade de Lisboa. Tornou-se fadista profissional com apenas 15 anos. Ganhou a “Grande Noite do Fado” em 1985 e começa a gravar, tendo já mais de 200 temas em discos.

Fado para Dois, dia 30 de Janeiro, às 21h30, no auditório do Museu do Fado, com entrada livre no limite dos lugares disponíveis.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta