Maria João Pires e Carlos do Carmo juntos num disco único

Maria João Pires e Carlos do Carmo, dois dos maiores nomes portugueses da música, estão juntos num disco único à venda a partir de dia 26 de Novembro. São nove os diálogos que Carlos do Carmo partilha com Maria João Pires neste projecto tão especial. Diálogos com “argumentos” que jogam com as palavras de Vasco Graça Moura, José Carlos Vasconcelos, Júlio Pomar, Fernando Pinto do Amaral, José Saramago, Urbano Tavares Rodrigues, Nuno Júdice, Maria do Rosário Pedreira e Fernando Tavares Marques e com “tramas” desenhadas nas partituras de António Vitorino d’Almeida.

O projecto surgiu em Novembro de 2009, quando O “Intervalo – Grupo de Teatro” encerrou a sua Semana Cultural, integrada nas comemorações do seu 40.º aniversário, com um tributo aos 60 anos de carreira da pianista Maria João Pires. A sessão contou com a intervenção de António Vitorino de Almeida e um recital de Carlos do Carmo. Nessa noite nasceu a ideia de uma colaboração mais profunda entre os 3.

O disco tem o selo da EDGE Music, uma das etiquetas da prestigiada Deutsche Grammophone, e terá uma única edição – digipack acompanhada por um DVD onde se testemunha a gravação dos ensaios para o disco, mostrando as interpretações de cinco dos fados do disco.

O CD tem 9 faixas -Morrer de Ingratidão (Vasco Graça Moura), No Lado Esquerdo do Peito (José Carlos Vasconcelos), Canto Três (Júlio Pomar), Teclado (Fernando Pinto do Amaral), Se Não Tenho Outra Voz (José Saramago), Paixão (Urbano Tavares Rodrigues), Separação (Nuno Júdice), Sem Palavras (Maria do Rosário Pedreira) e Invenção de Mim (Fernando Tavares Marques).

Já o DVD conta com cinco temas – Morrer de Ingratidão (Vasco Graça Moura), Sem Palavras (Maria do Rosário Pedreira), Se Não Tenho outra Voz (José Saramago), Teclado (Fernando Pinto do Amaral) e Invenção de Mim (Fernando Tavares Rodrigues).

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta