FIMFA: Grande Palco da Arte das Marionetas festeja 10 anos

De 6 a 30 de Maio de 2010, Lisboa será de novo o grande ponto de encontro do teatro de marionetas e formas animadas. Artistas de todo o mundo e de reconhecido mérito internacional serão convidados para apresentarem as últimas novidades.

A Tarumba – Teatro de Marionetas realiza em Lisboa, pelo décimo ano consecutivo, o FIMFA Lx – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas, com direcção artística de Luís Vieira. Um projecto artístico renovador e aberto a novas tendências, de dimensão internacional, que pretende promover e divulgar uma área específica de expressão artística: o universo das formas animadas.

Segundo a organização, “ao longo dos últimos dez anos, o FIMFA Lx tem-se vindo a afirmar como um espaço de programação contemporânea, inovadora e alternativa, na qual espectáculos que revelam técnicas ancestrais se confrontam com linguagens inovadoras”. Sustentado por um conjunto amplo de parcerias de programação e descentralização, este festival apresenta as formas contemporâneas de teatro de marionetas para um público adulto, não esquecendo o seu contraponto com as mais tradicionais.

A 10ª edição tem o apoio do Ministério da Cultura/Direcção-Geral das Artes e envolve, mais uma vez, um conjunto de parcerias fundamentais para a sua realização, com alguns dos mais importantes agentes culturais da cidade, destacando-se a que se realiza com a EGEAC e as co-produções com o Museu da Marioneta e o Teatro Maria Matos, o Teatro Nacional D. Maria II, para além dos apoios e parcerias com a Câmara Municipal de Lisboa, o Museu do Oriente, o Centro Cultural de Belém – Fábrica das Artes, o Cinema S. Jorge, entre outros.

O FIMFA Lx efectua ainda uma extensão à cidade da Guarda – Teatro Municipal da Guarda, com o objectivo de difusão dos espectáculos do festival.

Nesta edição, que cobre o período de 25 dias, foram convidadas 27 companhias provenientes de 13 países (Alemanha, Argentina, Bélgica, Espanha, Estados Unidos da América, França, Finlândia, Holanda, Japão, Reino Unido, República Checa, Taiwan e, é claro, Portugal).

Estão previstas cerca de cem representações, que envolvem espectáculos de sala, de pequenas formas e de rua. É ainda desenvolvida uma componente laboratorial e experimental, que permite a aproximação e troca de experiências entre criadores, bem com um conjunto de actividades complementares. Os espaços de apresentação vão ser o Museu da Marioneta, o Teatro Maria Matos, o Teatro Nacional D. Maria II, o Centro Cultural de Belém, o Museu do Oriente, o Cinema S. Jorge e o CAMa – Centro de Artes da Marioneta.

Na programação da edição de 2010 foram convidadas algumas das companhias ou marionetistas que marcaram o público e a crítica das várias edições do FIMFA, de forma a criar um pequeno best off, para além de apresentar, como de costume, projectos inéditos e absolutamente experimentais.

“Desenhado numa perspectiva de transversalidade artística, o FIMFA Lx desenvolve uma programação que integrará uma enorme diversidade de técnicas e propostas estéticas, estabelecendo ligações entre a marioneta, a dança, vídeo, circo, teatro, instalações plásticas”, explica um comunicado da organização.

Mais uma vez, esta edição vai contar com um programa multifacetado, onde não vão faltar marionetas de todas as formas e materiais, teatro de objectos e espectáculos de pequeno e grande formato.

Por Cristina Alves
Fotos FIMFA 10

Deixar uma resposta