Festival das Artes de Coimbra decorre de 13 a 29 de julho

13 de julho foi a data escolhida para dar início a mais uma edição – a 4ª do Festival das Artes de Coimbra, este ano dedicado às Viagens (motivado pela celebração dos 440 anos da edição de Os Lusíadas, de Luís de Camões) e que vai decorrer até dia 29 de julho, numa promoção da Fundação Inês de Castro e pela Quinta das Lágrimas.

Como já vem sendo habitual o festival tem como núcleo principal a Quinta das Lágrimas em Coimbra e ainda Museu da Água, Biblioteca Joanina, Museu Machado de Castro, o Grande Auditorio do Conservatorio de Música de Coimbra, rio Mondego, entre outros.

Os ciclos temáticos da edição deste ano são Música, Cinema, Artes Plásticas, Conferências, Gastronomia, Artes do Palco e Serviço Educativo, num total de mais de 40 eventos

O programa inclui as atuações de Christoph Pregardien e Artur Pizarro na música, aos quais se juntam concertos das orquestras Metropolitana de Lisboa, Chinesa de Macau, Casa da Música, e Clássica do Centro; Drumming, Músicos do Tejo, António Chainho; Nelson Garrido que apresenta fotografias na Casa das Caldeiras em Do Deserto à Clandestinidade ou os desenhos de António Jorge Gonçalves, em “Subway Life”; a programação de cinema de viagens pelo olhar de António Mega Ferreira, por onde passam filmes como Fitzcarraldo, de Werner Herzog e Diários de Motocicleta, de Walter Salles; Diogo Infante que declama, com acompanhamento de João Gil, a Ode Marítima; os embaixadores António Monteiro, Francisco Seixas da Costa e Marcello Mathias que em conferência debatem “A Viagem dos Portugueses 5 séculos depois: Ásia, Brasil, África”; António Fonseca que partilha o 3º Canto dos Lusíadas do pianista Artur Pizarro, do tenor alemão Christoph Prégardien, com o pianista Michael Gees, para recitais de “Lied”, e das orquestras Chinesa de Macau, Clássica do Centro e Metropolitana de Lisboa; e ainda dois concertos de jazz, a bordo de duas embarcações, que vão percorrer o rio Mondego.

E ainda uma leitura que terá lugar na Biblioteca Joanina; Gonçalo Cadilhe em workshop sobre escrita de viagens; as presenças dos escritores Almeida Faria, Gonçalo M.Tavares e Inês Pedrosa; o Trio Laura Baptista que vai enternecer os finais de tarde a bordo do barco Basófias; e por fim, no ciclo dedicado à gastronomia José Avillez e Miguel Vieira prometem abrir os apetites.

De realçar ainda a homenagem a Bernardo Sassetti, que estreou o Anfiteatro Colina Camões e que marcou o Festival das Artes.

Os bilhetes vão estar à venda a partir de 20 de julho nos locais habituais e na Quinta das Lágrimas e os preços variam entre os 7,50 euros e os 15 euros, excepto os espectáculos de entrada gratuita e os jantares que custam 60 euros cada.

Toda a informação e programação sobre o festival pode ser consultada no site do festival.

Por Cristina Alves e Elsa Furtado

 

Deixar uma resposta