Cinema fantástico invade Cidade Invicta, Vem aí o Fantas 2010!

A 30ª edição do Fantasporto decorre entre 22 de Fevereiro e 7 de Março, no teatro municipal Rivoli e no Espaço Cidade do Cinema, onde serão exibidos mais de 400 filmes, entre longas e curtas-metragens.

Esta edição dá especial destaque ao cinema francês, do qual será feita uma retrospectiva, mas também ao cinema português, exemplo disso é a presença de quatro filmes nacioais da lista de 11 curtas-metragens seleccionadas para a competição.

Os filmes que vão ser exibidos no Fantasporto são filmes extremamente recentes, contando o festival com muitas antestreias europeias e duas mundiais, sendo, no entanto, a grande maioria nacionais.

Depois de José Fonseca e Costa, em 2009, é a vez do produtor e realizador Luís Galvão Teles ser o homenageado português do “Fantas”. Galvão Teles, autor do aclamado “Elas” (1997) e de “A Confederação”, lançado na ressaca da revolução de 1974, escolheu seis filmes da sua carreira para serem exibidos no festival.

No último ano do Fantas houve uma ligação estabelecida entre o cinema e a arquitectura. Este ano, são delineados dois programas distintos que relacionam o cinema com os efeitos especiais, para o qual contribui uma parceria com a Universidade do Porto, e com a robótica.

Para os efeitos especiais vão ser feitas várias masterclasses com dois nomes importantes desta área a nível mundial, um dos quais ganhou três Óscares com o filme do Guillermo del Toro, O Labirinto do Fauno. David Marti e Colin Arthur, especialistas em efeitos especiais, vão ministrar dois workshops sobre estas técnicas.

“Solomon Kane” abre as hostes e “TheCrazies” encerra com chave de ouro

A sessão de abertura oficial do festival está marcada para o dia 26 de Fevereiro, no Grande Auditório do Rivoli, com a estreia de Solomon Kane, produzido por Samuel Hadida e dirigido por Michael J. Basset, um filme inspirado num livro de Robert E. Howard.

O encerramento será feito com o filme The Crazies, do realizador Breck Eisner, estando previsto para o último dia, como é habitual, o Baile dos Vampiros.

O programa conta ainda com as tradicionais secções oficiais competitivas do festival – Cinema Fantástico, Cinema Fantástico em curtas metragens, Semana dos Realizadores e Orient Express – e com uma programação paralela onde se contam várias actividades como colóquios, debates, apresentações de livros e de discos, mesas-redondas e conferências de imprensa.

Na secção oficial de cinema fantástico, destacam-se filmes como Embargo, do português António Ferreira, a partir da obra com o mesmo nome de José Saramago, Splice, de Vincenzo Natali, e Thrist, de Chan-Wook Park, que passou pelo último Festival de Cannes. Outro dos momentos altos será Fish Tank, de Andrea Arnold, vencedor do prémio do júri em Cannes.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta