Celebra-se amanhã a Noite dos Museus

Por Clara Inácio

As comemorações da Noite dos Museus são uma iniciativa cultural europeia, iniciada em 2005. Esta iniciativa reúne cerca de três mil museus de 40 países europeus e teve origem em França, sendo um modo original de promover a difusão do património museológico, com crescente aumento de participantes de ano para ano.  Os museus e palácios abrem as suas portas durante uma noite com acesso gratuito, entre as 18h00 e as 24h00.

Em Lisboa, a Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC associam-se a esta iniciativa promovendo entradas gratuitas nos museus municipais e uma programação específica com diversas actividades desde dia 14 de Maio até 21 no Museu da Cidade, MUDE, Museu do Teatro Romano, Museu do Fado, Museu da Marioneta, Museu Bordalo Pinheiro e Museu Antoniano. O Castelo de São Jorge adere também à iniciativa, disponibilizando o acesso gratuito ao monumento, incluindo os núcleos arqueológico e museológico.

O Museu de Arte Popular reabre as suas portas ao público, em fase de instalação e de reestruturação, e conta com a presença da Ministra da Cultura, pelas 16h00. Visitas temáticas guiadas e oficinas, contextualizando a sua criação e sublinhando a série de parcerias e colaborações que está a desenvolver com parceiros sociais públicos e privados.

O Museu do Design e da Moda (MUDE) e o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) apresentam M&M, Artes e Design, a primeira iniciativa conjunta dos dois museus. MUDE – Colecção Francisco Capelo e do MNAA – Museu Nacional de Arte Antiga, constituindo-se em duas exposições distintas, mas complementares, que inauguram no dia 14 de Maio, no MUDE às 21h00, e no MNAA às 22h00. O objectivo é suscitar novas leituras entre as artes e o design, colocando em diálogo os espólios das duas instituições, reforçando ao mesmo tempo o eixo urbano Janelas Verdes – Baixa Pombalina. Olhando o “novo” e o “antigo”, ambas as exposições sublinham a contemporaneidade de cada momento, bem como as afinidades formais e técnicas. As opções curatoriais, o design gráfico e a arquitectura dos espaços resultaram de um trabalho articulado entre as duas equipas dos referidos museus. A exposição é acompanhada por um jornal bilingue.

A Casa – Museu Medeiros e Almeida associa-se às comemorações da Noite dos Museus oferecendo aos seus visitantes uma viagem à intimidade de quatro tesouros: Tazza Aldobrandini, Catarina de Bragança, secretária com alçado (John Webb) e relógio de bolso Breguet. Haverá visitas guiadas de hora a hora. A entrada é livre.

No MNAC – Museu do Chiado poderá participar na Acção Desenho Cívico, numa performance de Nuno Teotónio Pereira, projecto de Marta Wangorovius, com a colaboração de Francisco Teixeira Bastos. Pelas 18h30 decorre a Acção Mesa – Pão, Azeite, Laranjas, Limão, Flores, Manjericão roxo e limão, Ovos, Tomilho, Salvia, Cerejas, Morangos, Ervilhas – Por um mundo melhor, projecto de Marta Wengorovius. Pode optar pela visita guiada para famílias por Catarina Moura “A luz de fim de tarde no museu”, às 20h00 decorre a visita guiada pela comissária da exposição Maria de Aires Silveira à Arte Portuguesa do séc. XIX (1850-1910).

Visita guiada “Adelino Lyon de Castro, o Fardo das Imagens” (1945-1953) pelo comissário da exposição Emília Tavares, pelas 21h00. Visita guiada “Beleza, Verdade e Erotismo na Arte Portuguesa do séc. XIX” por Rui Afonso Santos, pelas 22h00.

O Museu do Azulejo tem uma visita orientada pela História do Azulejo e uma Oficina de Pintura de Azulejo, pelas 19h00. Existe outra visita guiada pela Memória do Convento, pelas 21h00. O dia termina com um concerto “Do Barroco ao contemporâneo” e uma degustação de café. Os livros e catálogos estão disponíveis com preços especiais na loja do museu.

O Museu da Electricidade estará de portas abertas até às 24 horas no sábado. Com um programa gratuito desenhado para as famílias, o Museu propõe visitas guiadas à fábrica que iluminou Lisboa, bem como às três exposições temporárias que aí estão patentes – “Fora de Escala”, desenho e escultura de Manuel Baptista, “TNSC – A Prospectus Archive”, fotografias de Paulo Catrica e “World Press Photo 2011”. Poderá também participar em ateliers e workshops didácticos e interactivos, vocacionados para todas as idades, que exploram os fenómenos da electricidade e da energia: O “Laboratório de Invenções” conta a electricidade, “A Magia do Electroíman” ensina como se constrói e para que serve um electroíman, aplicando-o depois a um jogo super animado, e as “Mesas com Experiências” revelam e permitem aos visitantes aprender e testar curiosidades da electricidade.

O Palácio Nacional da Ajuda vai estar aberto das 17h30 às 23h00, com diversas iniciativas: “Sob o Brilho dos Lustres”, visita livre ao palácio; Letras em Saldo, livros e catálogos a preços especiais, Vinhos e Bocadinhos, no Salão de chá e restaurante, “A Memória das Memórias”, com Tomás de Mello Breyner, Marquesa de Rio Maior e Vital Fontes; As Faianças de Clément Massier e em Memórias Fotográficas abre os álbuns de fotografias da família real. Vai poder ouvir “Os Violinhos”, fazer uma visita guiada aos aposentos da família real com relatos da época, ouvir um concerto pela Camarata MusArt da Escola Superior de Música de Lisboa e ver Dança Romântica no Palácio (dança social do séc. XIX).

O Museu da Pólvora Negra, na Fábrica da Pólvora em Barcarena, celebra mais uma Noite dos Museus com um concerto pela Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, às 21h30.

Já no Concelho de Cascais a oferta varia conforme a entidade cultural: o Museu-Biblioteca Condes Castro Guimarães tem patente a exposição 100 Anos de Arte Portuguesa, inserida no conceito de Arte Partilhada do Millennium BCP, terão lugar duas visitas orientadas à exposição, em que será abordado o movimento naturalista na pintura portuguesa, com incidência nos artistas do “Grupo do Leão”, bem como as diferentes gerações de modernistas e as “várias poéticas e maneiras de fazer pintura” em Portugal na 2ª metade do século XX às 21h30 e 22h30. Da varanda do torreão da Torre de S. Sebastião, o saxofonista Ricardo Vieira “apela” à entrada dos transeuntes, para que venham conhecer as particularidades do edifício e também o seu acervo.

A Casa de Santa Maria oferece uma programação musical. António Pinto Bastos apresenta o espectáculo “Grandes Êxitos”, com uma selecção de temas originais e temas do repertório tradicional e clássico às 18h30.

O Museu do Mar Rei D. Carlos oferece visita orientada às 20h30. Pelas 21h30 é apresentado o Auto da Barca do Inferno, pelo Grupo Vicenteatro. Um espectáculo de marionetas, encenado por João Carneiro e interpretado por Helena Macedo e Osvaldo Canhita, acompanhados por mais uns amiguinhos…

O Farol Museu de Santa Marta apresenta “Esta vida de faroleiro…”, por Ana Paula Fogaça, voluntária do Farol Museu. Uma visita-conto pensada para os mais novos. Quando a luz do farol se apaga, o que pode acontecer? Das 17h00 às 18h00, para famílias. Outra iniciativa é o Farol de Bolachas, um farol de bolachas, duas sereias doces, três piratas de açúcar… uma oficina gastronómica em que os participantes decoram bolachas de temática marinha, das 18h00 às 19h00. Para famílias e grupos de amigos, limitado a 50 participantes.

O Faroleiro Sub-Chefe Nogueira da Silva conduz as “Memórias de um faroleiro” falando da sua experiência, de episódios marcantes e momentos inesquecíveis de uma vida orientada para o mar e para o alumiamento da costa, numa parceria com a Direcção de Faróis, das 19h00 às 19h45.

A visita “Santa Marta: de ermida a Farol Museu” percorre o espaço do Farol Museu através do tempo. Antes de ser farol, este espaço serviu outras funções, outras vidas, que a memória soube manter, das 20h00 às 20h30.

Também é possível assistir ao Documentário: Oceanos, produzidos por Jacques Perrin, actor (Cinema Paraíso, As Donzelas de Rochefort) e produtor (Os Coristas, Himalaia) francês. Com uma distribuição limitada em Portugal, esta é uma oportunidade a não perder para ver um documentário sobre a vida debaixo de água, das 21h00 às 23h00.

O Museu da Música Portuguesa – Casa Verdades de Faria dá a conhecer particularidades do Chá, com Mariana Pinto Leite e Tânia Roquette, fundadoras do blog myteabreak, vão apresentar a história e processos de cultivo que dão origem à bebida e à cultura do chá, às 17h00. Na sala Big Band Júnior é apresentado o Mosaico sonoro luso-brasileiro (1957-2011), com Concerto para piano com Ana Claúdia Assis, com repertório de música brasileira e portuguesa, do nacionalismo ao electro-acústico, com referências pós-modernas. Às 18h00, às 21h00 pode ouvir o som e swing da mais jovem orquestra de jazz do país. A Big Band Júnior (BBJ) – Orquestra-Escola de Jazz, com jovens dos 12 aos 16 anos. É o fruto de uma parceria entre o CCB e o Hot Clube de Portugal. Pode ainda aproveitar para subir à Torre de S. Patrício e visitar o museu e ouvir “A Voz das Máquinas – Audição de um gramofone de 1910”, pelas 22h00. É inaugurada a exposição “Encontros em Paris” que dá início ao tratamento e estudo da colecção particular de pintura do compositor Fernando Lopes-Graça, que contará com a presença da Ministra da Cultura, pelas 18h00.

Pelas 22h30 ao som da gaita-de-fole, os participantes terão oportunidade de conhecer este instrumento e experimentar coreografias tradicionais portuguesas, num momento de partilha e convívio dinamizado pela Associação Portuguesa para o Estudo e Divulgação da Gaita-de-Foles.

Ainda em Cascais visite o Moinho de Armação – Tipo Americano, revisitando uma actividade há muito desaparecida, que assentava na laboração dos moinhos de índole comunitária, onde cada família usufruía de algumas horas ou dias de moagem. Os períodos de utilização eram calendarizados de acordo com a disponibilidade e contrapartidas concedidas ao proprietário do moinho. Nesta noite cada um poderá moer o cereal e confeccionar o pão que desejar em forno a lenha, ao som de um conjunto de baile que irá alegrar a noite na praceta contígua ao moinho. Das 16h30 às 19h00 e das 20h00 às 23h30.

O Forte de São Jorge de Oitavos criou desafios para os mais pequenos descobrirem a história do forte através da resolução de fichas didácticas e acabam a construir um moinho de vento, das 17h00 às 21h00, para famílias.

“Uma pequena viagem pelo grande sistema solar” é uma palestra sobre o sistema solar e das suas superfícies e atmosferas, à luz do conhecimento actual. Com a orientação do Professor David Luz (Observatório Astronómico de Lisboa / Investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), às 21h00. Da esplanada do Forte também vai ser possível fazer observação astronómica, das conjunções dos planetas que ocorrem nesta data, através do telescópio Dobson 8”, às 21h00.

O Palácio Nacional de Sintra antecipa a noite dos Museus para dia 13 de Maio e tem uma programação especial até às 24h00. Às 21h00 está prevista a visita ao Paço Joanino e pelas 22h00. Danças Renancentistas apresentadas por Gil Vicente…regressa por uma noite ao Paço de Sintra. As danças são apresentadas pela Associação Danças com História, o texto é de Sérgio Luís de Carvalho e o actor é José Henrique Neto.

Em Coimbra a proposta é para o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra ganha vida com música, teatro, exposições, projecções, actividades hands-on, observações e demonstrações de ciência. Os visitantes podem visitar a exposição permanente do Museu, “Segredos da Luz e da Matéria” ou a nova exposição “Maria Sk?odowska-Curie: Madame Curie, no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Química.

As actividades hand -on de curta duração permitem ao visitante descobrir como a Química está presente nos objectos do dia-a-dia. Podem também assistir às demonstrações químicas de Michael Faraday. Ficou reconhecido pelas suas “Christmas Lectures”, que divulgavam a química junto o público jovem. Em colaboração com a Alpha Centauri vai ser possível contemplar o céu, identificar constelações e espreitar pelo telescópio para descobrir estrelas e planetas.

“My Robot Heart” é o espectáculo que tenta explicar a ciência através da música e teatro, o coração eletro de Rita Roque e os dispositivos mecânicos de Sandra Araújo. Juntas criam uma simbiose sonora contagiante e provocante de ambientes visuais retro futuristas com composições ecléticas e genéticas sobre o ADN.

Os investigadores da Universidade de Coimbra vão analisar as relações entre colegas cientistas, avaliar a cadeia hierárquica num centro de investigação, estudar a interacção com a sociedade em idade escolar em visitas de estudo e a relação dos investigadores com familiares e amigos. Neste âmbito, será apresentada, a peça “As moscas são ratos que voam”. Também poderão visitar o Paço das Escolas, as Galerias de Zoologia, Geologia e Mineralogia.

Deixar uma resposta