Xerazade, A Última Noite de Manuela Gonzaga Chega às Livrarias Pela Mão da Bertrand

xerazade

Xerazade é uma das personagens mais famosas do nosso imaginário literário, contadora de estórias nata, mulher determinada e forte num universo em que a vontade dos homens e especialmente do Sultão eram lei, desde sempre inspirou lendas e estórias, romances e contos em todo o mundo. Agora, chegou a vez da autora portuguesa Manuel Gonzaga, se inspirar nesta personagem mítica, para o seu novo romance: Xerazade, A Última Noite.

A Última Noite leva-nos aos meandros de uma fascinante tapeçaria narrativa, onde podemos encontrar referências díspares, quer de mitos clássicos ou pré-clássicos, quer ainda de histórias de encantar, juntamente com «memórias» soltas como «um colar de pérolas» desatadas, que a narradora, Xerazade, tenta reconstruir para confortar o amante que, inconformado, se recusa a deixá-la ir embora. «Trocámos tantas vezes de corpos, que já não sei quem é quem e em qual das vezes, nestas histórias que tanto gostas de ouvir. Para ti, são lendas que invento na madrugada de noites insones para te confortar na hora da partida. No fundo, nada disso importa, porque no incêndio da paixão que nos devorou e nos devora, tantas vezes que nem as lembro a todas, mãos, braços e abraços, pernas, colo, olhos e bocas e sexos, tudo se fundia e confunde num corpo só. Nessa altura, acordavas e recordavas. E por breves instantes de alegria e êxtase, chorávamos a dor antecipada do olvido e tu pedias-me: — Não me deixes nunca.»

O novo romance da autora, também conhecida pelos seus livros juvenis, foi apresentado recentemente na Póvoa do Varzim, no Correntes d’ Escrita e tem lançamento marcado para dia 11 de março, na Fnac do Chiado, em Lisboa, pelo músico Vítor Rua, e conta com a chancela da Bertrand Editora.

Xerazade, A Última Noite tem 200 páginas, um preço de venda ao público recomendado de 15,50 euros e vai estar à venda a partir de dia 13 de março, e tal como na estória original das Mil e Uma Noites, promete manter o leitor em suspense, da primeira à última palavra.

Por Elsa Furtado

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.