Xaropes nos Quiosques de Refresco em Lisboa para refrescar o Verão

Reportagem de Tânia Fernandes

quiosque_01

Marcar encontro no quiosque, para beber um capilé, pode até soar a citação de algum romance de Eça de Queiróz. A verdade é que esta e outras bebidas não alcoólicas, que já adoçaram a boca dos portugueses em tempos, voltaram ao balcão dos quiosques de jardim. E com bastante adesão, nestes dias em que o mercúrio do termómetro estaciona acima dos 30º. Refrescar é o mote.

Numa pareceria com a Sabores de Santa Clara, os Quiosques de Refresco, em Lisboa, recuperaram a tradição de bebidas frescas, preparadas com ingredientes naturais. Os tradicionais Xaropes de Groselha e Capilé figuram nas prateleiras destes novos espaços urbanos e orgulham-se de ser os únicos no mercado nacional inteiramente elaborados a partir de ingredientes naturais. No caso do de groselha, é especialmente rico em antioxidantes como os polifenóis, (substâncias que atrasam a oxidação e os efeitos nocivos dos radicais livres no corpo humano).

Bem temperados de gelo, os xaropes agradam aos mais velhos, que redescobrem maravilhados os sabores que guardavam na memória mas também são consumidos, sem limites nem remorsos, pelas crianças.

E os quiosques, recentemente recuperados, passaram a fazer parte do roteiro social dos Lisboetas. Numa parceria entre Catarina Portas (A Vida Portuguesa) e João Regal (Delidelux), o Quiosque de Refresco passou da ideia à prática quando a Câmara de Lisboa decidiu concessionar três dos mais belos quiosques antigos da capital, no Príncipe Real, Praça das Flores e Camões. Recuperados, abriram ao público em abril de 2009, com o desejo de trazer de volta sabores próprios e antigos, recriados para os dias de hoje. Nestes espaços estabelecem-se alianças de xaropes com empadas, pastéis de nata com ginjinha, a limonada com a sanduiche, sopas, bolos e outras bebidas.

Todas as desculpas são válidas para por a conversa em dia.

“Vai um capilé?”

Os quiosques estão abertos todos os dias. O Quiosque do Príncipe Real (Praça do Príncipe Real) e o Quiosque das Flores (Praça das Flores) das 7h30 às 00h00, o Quiosque do Camões (Praça Luís de Camões) das 7h30 à 1h00.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.