Violência E Islão De Adónis É Uma Das Apostas Da Porto Editora Da Rentrée

Violência e Islão de Adónis, o poeta sírio, candidato ao Prémio Nobel da Literatura é um dos mais recentes lançamentos da Porto Editora deste mês e que marcam a sua rentrée literária.

A obra constitui uma análise profunda à evolução do islão denunciando as falsas leituras e reflete sobre os conceitos de identidade, religião, progresso e humanidade. Um olhar de Adónia sobre esta religião, bem como uma esperança num renascimento. Uma abordagem profunda sobre as origens da violência do Islão, a repressão das mulheres e a Primavera Árabe.

O extremismo islâmico, no seu discurso e na sua ação, ostenta a bandeira de um islão em permanente agonia, que mantém os seus fiéis na escuridão e incute na sociedade árabe uma conduta de violência, analfabetismo, misoginia e ignorância. Um obscurantismo e uma barbárie que duram há quinze séculos e que hoje se fazem sentir um pouco por todo o mundo, de Palmyra a Paris, do fracasso da Primavera Árabe ao ressurgimento do Estado Islâmico, e dos quais o Ocidente não pode ser ilibado de culpas.

Perante o silêncio e a hipocrisia que se instalaram tanto no Médio Oriente quanto no Ocidente, levanta-se a voz de um dos maiores poetas e pensadores do mundo árabe, Adonis, que, num conjunto de entrevistas dedicadas à temática da violência como elemento constitutivo do islão, reflete sobre a necessidade urgente de uma releitura e debate livres no seio da sociedade árabe, um novo tempo que do passado apenas invoque a luta pelo direito à diversidade e que condene o confronto. Um tempo de reconciliação.

Um livro marcante, que ilustra bem a realidade do Médio Oriente e da atualidade, e nos leva a reflectir. Com 192 páginas, está à venda por 15 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.