Vampiros à Solta na Quinta da Regaleira

Chegados ao reino da Valáquia, travamos conhecimento com uma família muito peculiar: são os últimos descendentes mortos/vivos de uma linhagem de vampiros. Sonham com jugulares bem salientes, mas os impulsos são-lhes refreados por um patrono que a troco de proteção e subsistência os usa como atração turística. Vampíria, a peça que está em cena nos jardins da Quinta da Regaleira é uma boa comédia para os apreciadores de humor negro.

A peça tem encenação de Paulo Cintrão, sobre texto de Dionisio Jacob e conta com interpretação de Clemente Samba, Érica Rodrigues, Fábio Ferreira, Gonçalo Lima, Joana Lobo, João Parreira, José Frutuoso, Ricardo Karitsis e Sara Rio Frio.

Atravessamos o ambiente mágico da Regaleira, na penumbra, para chegar a este ambiente sinistro. Há duas plateias, frente a frente, e no meio decorre a ação. Começamos por conhecer o mordomo desta família, Renfélderson, cuja missão é acordar os vampiros, pontualmente, ao anoitecer. Mas à medida que os membros dos Voivoda surgem em cena, percebemos, que a decadência se apoderou desta família. Já não se alimentam de sangue fresco, mas de cocktails de sangue de galinha trazido do mercado pelo fiel servente.

O avô Vlad reclama dos centenários caixões onde dorme e implora por novos modelos mais confortável. O pai, Voivoda, perdeu todos os seus poderes e só consegue mesmo hipnotizar Renfélderson. A mãe Dárvula intercala o discurso com palavras cristãs, a filha Letúcia insiste em apaixonar-se por mortais, e a única esperança da família, o filho Horloc ouve boleros, sonha em ser cantor e tem por animais de estimação pombas brancas em vez dos tradicionais morcegos.

Tentam agir como verdadeiros vampiros, mais não seja porque se encontram num programa de proteção especial apoiado pelo ministério do Turismo, mas nem sempre os encontros com os mortais correm bem.

Não saia sem beber um copinho de sangue fresco que esta acolhedora família tem para lhe oferecer, numa noite que promete ser assustadoramente divertida.

Vampíria é uma produção da bYfurcação e está em cena nos Jardins da Quinta da Regaleira até ao dia 25 setembro, às quintas e sextas-feiras, às 21h30. Os bilhetes custam 15 euros e há descontos para famílias, grupos, portadores passe CP, entre outros.

O espectáculo decorre ao ar livre. Caso não se reúnam as condições meteorológicas favoráveis à boa realização do espetáculo, a organização reserva-se o direito de cancelar a sessão, salvaguardando a remarcação dos bilhetes ou respetivo reembolso. Aconselha-se a utilização de agasalho e calçado confortável.

Reportagem de Tânia Fernandes e António Silva (Fotos)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.