Um Tesouro do Tamanho do Mundo em cena no Tivoli

Um Tesouro do Tamanho do MundoReportagem de Susana Sena Lopes (texto) e Tânia Fernandes (fotografia)
 

Quando se pensa que a Plano 6 não pode ir mais longe, que vai ser impossível superar a qualidade e o sucesso da última produção infantil, eis que a produtora nos apresenta Um Tesouro do Tamanho do Mundo, que vem confirmar o que há muito é um dado adquirido: a Plano 6 continua a surpreender e a mostrar que é possível trabalhar para o público infantil mantendo critérios de excelência a todos os níveis e proporcionando aos mais novos um espetáculo inesquecível, nunca descurando o cariz pedagógico.

Desta vez, numa co-produção com a associação Corações com Coroa, traz ao palco do Teatro Tivoli BBVA uma aventura pelos cinco continentes, onde o público vai aprender a respeitar os costumes e os hábitos dos diferentes povos e nações, a aceitar o que é diferente, a pensar na inclusão e em como é bom viajar e conhecer o nosso magnífico planeta.

A viagem começa quando Miguel e Matilde, dois primos muito destemidos descobrem dentro de um baú antigo o mapa de um tesouro e a carta de um tetra-tetra avô, pirata por opção. Incrédulos, não podiam imaginar que tinham mesmo ali, à mão de semear um passaporte para a maior aventura das suas vidas que os vai levar numa viagem pelos cinco continentes, com “sete mares para explorar e um tesouro para encontrar”, partindo à descoberta de novas culturas e suas tradições.

A partir daí desenrola-se um turbilhão de peripécias, entre perigos e alegrias, conquistas e tropelias, com os jovens a vestir a pele de verdadeiros piratas, acompanhados de outras personagens bastante divertidas – a prima Luisínha, sabichona e respostas sempre na ponta da língua, que arranjou forma de embarcar na viagem escondendo-se no convés, os dois marujos que tomam conta do leme, os representantes de cada povo vestidos com os trajes típicos que vão encontrando nos vários locais percorridos, da Holanda à Gronelândia,  Austrália, Nova Iorque, México, Brasil e Moçambique  –  neste último  Ana Rangel, autora do texto, não terá deixado ao acaso o facto da personagem que os aventureiros  encontram se chamar Catarina, uma jovem europeia a desenvolver  um  trabalho humanitário perto de Maputo, numa simpática alusão à Presidente da Corações com Coroa, Catarina Furtado.

This slideshow requires JavaScript.

No final, todos vão perceber que não há maior tesouro do que viajar, e que muito mais do que foram deixando pelo caminho foi o que trouxeram com eles.

A fantástica cenografia e adereços de Clívia Cohen, a par com as ilustrações de Sofia Dias criam o ambiente, os atores Alfredo Santos, Carolina Venâncio, Catarina Siqueira, Diana Castro, Dino, Fernanda Paulo, Francisco Rebelo de Andrade, João Ascenso, Lourenço Esteves, Luciana Ribeiro e Tiago Garrinhas, trazem um conjunto de interpretações e vozes magníficas a entoar músicas que nos ficam no ouvido, sob a direção musical irrepreensível de Dino e Nuno Pires. A Plano 6 conta em breve lançar o CD com as músicas da peça, para gáudio do público que sai da sala a trautear as melodias com vontade de as ouvir e voltar a ouvir.

Um Tesouro do Tamanho do Mundo pode ser visto no Teatro Tivoli BBVA até fevereiro, com sessões para as escolas durante a semana e ao sábado, às 16h00. Os bilhetes custam 10 euros.

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.