Um Corpo Estranho apresentam álbum de estreia na Fábrica de Braço de Prata

um_corpo_estranho_260De não Ter Tempo, trabalho de estreia dos Um Corpo Estranho, vai ser apresentado ao vivo, a 21 de fevereiro, às 23h30, na Fábrica de Braço de Prata, em Lisboa.

O álbum, lançado esta semana, surge um ano depois do EP homónimo, contando com a participação da acordeonista Celina da Piedade. Para além de vários temas recuperados do EP, De não ter tempo inclui ainda uma versão de Vem (além de toda a solidão) dos Madredeus.

Os Um Corpo Estranho são Pedro Franco e João Mota, dois setubalenses que se conhecem desde a adolescência e decidiram criar o projeto musical em 2009. No ano passado integraram a coletânea Novos Talentos Fnac e compuseram para A Almofada da Paula, espetáculo inspirado na obra de Paula Rego, que passou pela Casa das Histórias, em Cascais.

No disco agora editado, o duo toca vários instrumentos, como guitarra, ukelele, banjo, theremin, percussões e serrote musical. A acompanhá-los está o Corpos Ensemble de Rui David, Sérgio Mendes e Vítor Coimbra.

Texto de Alexandra Gil

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.