Última Hora Para Ver No Teatro Maria Matos

O Teatro Maria Matos, em Lisboa, apresenta a peça Última Hora, sobre o mundo do jornalismo e dos jornais, da autoria de Rui Cardoso Martins.

Este jornal, o Última Hora, mais a sua pobre, cercada e aterrorizada redacção, vive o destino de todos os periódicos: uma grave crise e a aproximação do fim. A novidade mais fresca, a breaking news, a última hora será a notícia do seu fecho…
A entrada em cena da Internet e da partilha grátis de conteúdos, a fuga da publicidade e do público para as plataformas sociais, os ataques e manipulações políticas, a má-fé empresarial, o despedimento dos repórteres mais capazes, as planetárias mentiras publicadas (também ditas fake news) criaram, por assim dizer, uma realidade mais propícia à destruição.
É neste caldo de nervos sem tempo (24×24 horas, em ritmo acelerado) que os protagonistas deste espetáculo terão de tomar decisões absurdas, contraproducentes, caricatas, lamentáveis e, porque não?, comoventes, para salvarem o amor-próprio, a essência da sua profissão e tentarem levar pão à mesa dos filhos.
O que mais interessa em Última Hora – uma comédia, sublinha-se – é a própria humanidade. Os magníficos defeitos, virtudes, heroísmos, canalhices, jogos escondidos, amores secretos, vícios ou altruísmos fazem o universo daqueles que vivem para contar (e moldar) a realidade do mundo. Que última decisão é preciso tomar? Que mentira, se necessária, em nome da sobrevivência? Que teatro acontece todos os dias?

Em palco, a dar corpo e alma às personagens estão Carlos Malvarez, Catarina Couto Sousa, Cláudio Castro, Ema Marli, Inês Cóias, João Grosso, José Neves, Manuel Coelho, Maria Rueff, Miguel Guilherme, Nadezhda Bocharova e Paula Mora.

O texto é da autoria de Rui Cardoso Martins, com encenação de Gonçalo Amorim e música de Paulo Furtado aka The Legendary Tigerman.

Esta é uma produção do Teatro Nacional D. Maria II.

A peça pode ser vista de quinta a sábado às 20h30, e domingo às 16h00, e os bilhetes custam entre 16 euros e 20 euros, e podem ser adquiridas no local.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.