Turismo de Navarra Apresentou-se Em Lisboa e Pretende Conquistar Portugueses

navarraA Direcção Geral do Turismo e Comércio do Governo de Navarra e o Concelho de Pamplona vieram a Lisboa dar a conhecer as principais atracções da sua região, de forma a cativar os turistas portugueses.

Entre os seus pontos fortes, os responsáveis do turismo desta região espanhola destacaram o Turismo Médico e de Saúde, pelo qual são considerados um dos destinos com maior potencial na Europa e para o qual contribui …. para a faturação anual espanhola calculada em cerca de 500 milhões de euros anuais.

“A região de Navarra é considerada uma das comunidades espanholas com os melhores indicadores de qualidade de vida, e uma referência internacional a nível hospitalar devido ao reconhecido prestígio do seu sistema público e privado médico e
hospitalar, consolidando-se no mercado como um destino premium neste sector”, segundo explicaram os seus responsáveis em conferência de imprensa.

Os responsáveis explicaram ainda o que define o Turismo Médico e o Turismo de Saúde. “Turismo de Saúde é uma viagem cuja motivação é a realização de um check-up, um tratamento ou exames de rotina, melhoria da forma física, beleza e wellness. “; já o Turismo Médico refere-se às viagens cuja única motivação é a realização de um tratamento médico específico.

Entre os estabelecimentos médicos de Navarra, destaque para a Clínica Universitária de Navarra, que é um hospital de ensino sem fins lucrativos localizada em Pamplona desde 1962, com mais de 2.000 profissionais, tratamento personalizado e especializado em áreas como a cirurgia avançada em oncologia e cirurgia robótica, transplantes, cirurgias para tratamentos da obesidade, terapia celular, medicina nuclear e radiofármacos, imunoterapia para tumores, unidade de arritmias e check ups.

No setor privado o destaque vai para a Clínica dento-facial Sannas, considerado um centro médico de alto nível, e também classificado pelo Conselho Geral de Odontologia como um dos 9 centros credenciados para exercer Implantologia Oral em Espanha, tendo o seu próprio laboratório de próteses dentária; e ainda o Centro Neurológico de Atenção Integral (CNAI), especializado em neuro-reabilitação aos pacientes já diagnosticado com transtorno neurológico (aqui, dependendo das necessidades individuais do paciente, o tratamento de reabilitação é oferecido em ambiente hospitalar e ambulatório).

Todos estes estabelecimentos depois funcionam em articulação com os restantes serviços existentes na cidade, como hotelaria, restauração e transportes de forma a fornecer as melhores condições e cuidados aos doentes e seus familiares – tendo assim sido criada a marca Navarra Health Tourism, que agrega todos os serviços.

“A assistência médica não acaba quando o paciente sai do tratamento, ela continua depois no hotel e nos outros locais”, realçou ainda Jaime Arellano – Director de Marketing da Clínica Universidade de Navarra, que deu o exemplo das refeições de dieta, e também o bem estar psicológico dos pacientes.

Outra das estrelas do turismo de Navarra é o Turismo de Relax, com espaços privilegiados para mimar o corpo e relaxar a mente, como dois spas terapêuticos térmicos: o Balneário Elgorriaga instalado num resort rodeado por uma paisagem natural pitoresca de vales e montanhas no Vale Malerreka e o Spa Fitero, no vale do rio Alhama a 23 quilómetros de Tudela. Existindo ainda outras instalações termo-lúdicas como o Huarte-Pamplona, Gorraiz e Cascante.

Entre a oferta existente nos spas, o visitante pode optar entre mergulhar em piscinas hidrotermais, receber massagens de todos os tipos, a experimentar as terapias de chocolate ou de “oliva”, experimentar um banho de vapor, envolto em lama e nutrir a pele com várias substâncias, ou ainda, ir ao ginásio, fazer natação, ténis e caminhadas.

Para convencer os portugueses a ir a Navarra, os responsáveis querem apostar em parcerias com entidades de saúde nacionais (quer públicas, quer privadas), quer no acordo com a Médis.

Mas o turismo de Navarra não vive só da saúde, tem também uma forte componente cultural, com os seus monumentos, museus, igrejas e catedral e Gastronómica – com destaque para os vinhos locais (especialmente os brancos e tintos), azeite, a cozinha de Pinchos, e a Cozinha de autor, tendo por base produtos locais e regionais. Só nesta pequena região existem três restaurantes com Estrelas Michelin, e ainda estar inserido no Caminho de Santiago, para os Peregrinos que vêm de França.

A oferta hoteleira (oficial) não é muito grande – são apenas 32 unidades, entre hotéis e aparthotéis, mas variada e de qualidade, (fora os parques de campismo e quartos particulares) segundo explicou Maite Somocurcio, diretora dos Hotéis Pamplona, que fez ainda questão de realçar que “este é também um destino conhecido pela hospitalidade das pessoas”.

E é com estes pontos principais: Turismo de Saúde, Médico, Cultura, Gastronomia, Hospitalidade e Animação (de que a Tomatina é o ponto alto) que Navarra pretende conquistar os portugueses.
Por Elsa Furtado

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.