Trockadero – Os Cisnes Mais Divertidos Do Universo Do Ballet

Reportagem de Tânia Fernandes (texto e fotos)

Trockadero

Cisnes, princesas ou fadas. Os papéis femininos, tradicionalmente entregues às bailarinas, fazem dos artistas da companhia Les Ballets Trockadero de Montecarlo verdadeiras estrelas. Os talentosos bailarinos estão de regresso a Portugal, com espetáculos agendados no Centro Cultural de Belém, até ao próximo dia 6 de novembro.

Esta digressão abre com uma hilariante apresentação de O Lago dos Cisnes. Mais uma vez, trazem para o palco a técnica perfeita que em tudo enaltece a arte, ao mesmo tempo que parodiam com alguns dos aspetos mais característicos desta disciplina. A mímica é a outra área que dominam e é através dela que, ao longo da representação, interagem emocionalmente com o público.

As invejas das “divas”, em palco, que se empurram num luta entre atuação e personalidade, as situações de esforço extremo que resultam em queda, o esgar isolado a surgir em resultado de um passo mal dado são momentos que resultam em ondas de gargalhadas. As fraquezas são ridicularizadas e tornam-se fonte de humor, até pela empatia que criam. Dai que o ambiente silencioso que habitualmente caracteriza os espetáculos de bailado não se encontre nas apresentações dos Trockadero.

O elenco é totalmente masculino, mas eles assumem qualquer papel. De tal forma, que até usam nomes de bailarinas supostamente russas, como Nina Immobilashvili, Ilya Bobovnikov ou Eugenia Repelskii.

O repertório clássico é seguido de forma fiel no estilo, guarda roupa e movimentos. A subtileza dos gestos delicados é reproduzida de forma admirável nos corpos musculados, entrincheirados em maillots e tutus. Quase nos esquecemos de que temos bailarinos em palco, tal a leveza com que rodopiam em pontas.

Desta digressão fazem ainda parte os temas “Don Quixote Pas de Deux”, “Esmeralda Pas de Six”, “Dying Swan” (de longe, a melhor representação da noite!!!) e “Raymonda’s Wedding”.

O espetáculo de Les Ballets Trockadero de Montecarlo é adequado a toda a família, pela abordagem aos clássicos de forma lúdica e muito divertida.

A companhia atua em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, de 2 a 5 de novembro às 21h00 e nos dias 5 e 6 de novembro às 16h00. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais e custam entre 15 e 45 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.