TNSC Apresenta As Mulheres De Puccini

No dia 19 de setembro, às 21h00, sobem ao palco do Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, três das mais consagradas sopranos portuguesas da atualidade: Elisabete Matos, Dora Rodrigues e Carla Caramujo, acompanhadas pela Orquestra Sinfónica Portuguesa, para interpretar algumas das heroínas de várias óperas do compositor italiano Giacomo Puccini (1858-1924). O concerto, sob direção do maestro Domenico Longo, intitula-se As Mulheres de Puccini” e inclui árias das personagens das suas óperas, entre outras, Mimì, Turandot, Cio-Cio San, Tosca e Manon Lescaut.

Em finais do século XIX e nos inícios do século XX, emergiu em Itália a denominada ópera verista, por influência da corrente literária homónima do realismo transalpino que procurava afastar-se do idealismo romântico.
Se a morte por doença, assassinato ou suicídio e outras situações infelizes ocorriam já nas óperas do romantismo italiano, nas veristas, a violência tende a ser exacerbada, ostentando-se na maior parte dos casos enredos centrados preferencialmente na vida e nas ações de pessoas comuns em situações, com algumas exceções, de contornos crus, sórdidos e brutais, confrontando o espetador com uma realidade desconfortável que lhe pode ser vizinha.
Neste contexto, destacou-se Giacomo Puccini, cujos temas e personagens são diversificados mostrando que a realidade seca, dura e violenta abarca universos múltiplos que atravessam o tempo e o espaço indo do ambiente histórico ao hodierno; da Europa à Ásia e América; do fantástico à mais comummente vida quotidiana das pensões, prisões, igrejas, conventos, bares, barcos fluviais, casas acolhedoras ou de pobreza confrangedora, gabinetes oficiais e até palácios, às vezes na mesma obra.
O verdadeiro centro nevrálgico da obra de Puccini é constituído por um conjunto extraordinário de mulheres que se entregam absolutamente ao amor e que, por isso, são inexoravelmente imoladas pelo Destino.

Os bilhetes estão à venda nas bilheteiras do TNSC e online e custam entre 10 e 25 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.