TNDMII Estreia Hoje Frei Luís De Sousa De Almeida Garrett

Frei Luís de Sousa, de Almeida Garrett, é a peça que estreia hoje na Sala Garrett do Teatro Nacional Dona Maria II (TNDMII), e vai ficar em cena até dia 7 de abril.

A acção da peça tem lugar no século XVII e conta a vida de Manuel de Sousa Coutinho e da sua esposa D. Madalena de Vilhena, uma mulher muito supersticiosa.
Enquanto Manuel, um homem corajoso, patriota, provado historicamente que era possuidor de um grande amor por Madalena, não se importa com o passado da sua esposa, esta vive com muitos receios em relação ao facto do seu primeiro marido, D. João de Portugal, que, apesar de se pensar que terá sido morto na batalha de Alcácer Quibir, está ainda vivo e regressa a Portugal tornando ilegítimo o casamento de Manuel. Este facto valoriza o amor, mesmo contra os ideais sociais da época. O casal tem uma filha, D. Maria de Noronha, uma jovem que sofre de tuberculose. Pura, ingénua, curiosa, corajosa, perfeitamente inocente dos actos dos seus pais, é a personificação da própria beleza e pureza que se consegue originar mesmo num casamento condenável. É-lhes concedido também um aio, Telmo Pais, que ainda é leal ao seu antigo amo, D. João de Portugal, para além de ser contra o segundo casamento de D. Madalena. Conselheiro atencioso e prestativo que tem um carinho enorme por D. Maria de Noronha.
Manuel de Sousa, um cavaleiro da Ordem de Malta e altamente patriota, incendeia a sua casa a fim de não alojar os governadores. Ao perceber que Manuel destruíra a sua própria casa, onde residia o quadro de D. Manuel de Sousa Coutinho e que acabou por ser consumido lentamente pelas chamas, Madalena toma esta situação como um presságio, pressentindo que iria perder Manuel tal como perdeu a sua casa e o seu quadro. Consequentemente, Manuel vê-se forçado a habitar na residência que dantes fora de D. João de Portugal, avolumando as consternações de Madalena. D. João de Portugal, que ninguém acreditava que regressaria à sua antiga habitação, aparece como Romeiro, e frisa as apreensões de Madalena ao identificar o quadro de D. João, referindo-se a Frei Jorge como “Ninguém!”.
Inicialmente, o Romeiro, percebendo que já ninguém o esperava vivo resolve pedir a Telmo Pais, o seu amo, que minta acerca da sua existência – é neste momento em que o público acredita que existe salvação. Contudo, Maria, devido à sua grande perspicácia, acaba por perceber e, com esta revelação, o casal decide ingressar na vida religiosa adoptando novos nomes: Frei Luís de Sousa e Sóror Madalena. Ainda na Cena XI do Ato III, cena em que Manuel e Madalena ingressam para os conventos do Livramento e de Benfica, respetivamente, Maria faz um discurso emocionado e consternado acerca da sociedade e da Igreja Católica, criticando-a pelo facto de Maria ser agora considerada filha ilegítima. Maria, já gravemente doente, acaba por morrer de tuberculose à frente de seus pais.
No final da peça, acaba por se registar a morte social de Manuel e Madalena (ao ingressarem na vida religiosa) e a morte física de Maria, motivada pelo agravamento do seu estado de saúde (tuberculose).

Esta nova produção do clássico de Garrett conta com encenação de Miguel Loureiro e as interpretações de Álvaro Correia, Ângelo Torres, Carolina Amaral, Gustavo Salvador Rebelo, João Grosso, Maria Duarte, Rita Rocha, Sílvio Vieira e Tónan Quito, e figurinos de José António Tenente.

Sobre esta obra afirma o seu encenador:

Relido como drama ou encenado como tragédia, o Frei Luís de Sousa será então para mim um desafio formal de aceder ao que de informal tem o teatro: o acidente, a paixão, o impulso, a contingência lírica… tudo formatado no excesso romântico.

A peça é uma coprodução do TNDM II, apresentado no âmbito das comemorações do Bicentenário do Nascimento de D. Maria II (que se assinala este ano).

A peça, para maiores de 12 anos, pode ser vista até 7 de abril, às quartas e sábados às 19h00, às quintas e sextas às 21h00 e domingos às 16h00. Os bilhetes estão à venda no local e online e custam entre 9 e 16 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.