TNDM II Apresenta Beaumarchais

A 22 de junho estreia, na Sala Garrett do Teatro Nacional D. Maria II, a ópera Beaumarchais, com texto e encenação de Jorge Andrade da Mala Voadora; libreto, composição e direção musical de Pedro Amaral e música da Orquestra Gulbenkian.

É uma ópera que se desenvolve a partir de três textos de Beaumarchais – O Barbeiro de SevilhaAs Bodas de Fígaro e A Mãe Culpada — que já foram, todos eles, adaptados para ópera no passado. As três novas versões vão ser gravadas em estúdio, sendo esse estúdio montado no palco do D. Maria II. Lá estará a devida cabina de gravação insonorizada, os microfones, mesas de mistura, monitores, todas as infraestruturas, o catering, os técnicos, a equipa de limpeza, o pessoal da portaria, o relações públicas, tudo. Haverá verdadeiros trabalhadores – elementos da classe trabalhadora que, cumprindo a sua vocação política e social, reivindicarão os seus direitos, lutarão, farão revoluções, lincharão os opressores.
Este espetáculo poderia chamar-se Tumultos Revolucionários na Deutsche Grammophon, ou Luta de Classes na Decca (este é menos glamoroso). Beaumarchais haveria de gostar.

O espetáculo conta com as interpretações de Anabela Almeida, Bruno Huca, Isabél Zuaa, Jorge Andrade, Marco Paiva e Tânia Alves; cantores (1.º elenco) André Henriques, Carolina Figueiredo, Eduarda Melo, Joana Seara, Luís Rodrigues, Manuel Rebelo, Marco Alves dos Santos, Pedro Cachado; e cantores (2.º elenco) Filipa Passos, José Bruto da Costa, Lucinda Gerhardt, Manuel Gamito, Pedro Casanova, Sara Afonso e Tiago Gomes. Ao piano vai estar Joana Gama.

O espetáculo vai poder ser visto na Sala Garrett do TNDMII, de 22 de junho a 2 de julho, quarta feira às 19h00, de quinta a sábado às 21h00 e aos domingos às 16h00

Os bilhetes estão à venda no local e online e custam entre 5 euros e 17 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.