TEC Apresenta O Beijo De Judas De David Hare

O Teatro Experimental de Cascais estreia no dia 27 de março de 2019, Dia Mundial do Teatro, a sua 160ª produção – O Beijo de Judas de David Hare, com encenação de Carlos Avilez e interpretação de Joana Bernardo, João Gaspar, Miguel Amorim, Renato Godinho, Rodrigo Paganelli, Sérgio Silva e Tadeu Faustino. A peça vai estar em cena no Teatro Mirita Casimiro, no Monte Estoril, até ao dia 5 de maio de 2019.

A peça O Beijo de Judas foi escrita em 1998 pelo dramaturgo britânico David Hare e retrata dois momentos fundamentais na vida trágica do dramaturgo, romancista e crítico de arte, Oscar Wilde: o dia em que Wilde, após ter tomado conhecimento do veredicto de culpado por indecência flagrante e sentença a dois anos de prisão, mesmo assim decidiu não fugir de Inglaterra e consequentemente foi detido; e a noite, dois anos depois da pena cumprida e já em Itália, em que o seu amante (Lord Alfred Douglas ou Bosie), por quem Wilde tudo arriscou, acaba por o trair.
Trata-se de um texto comovente e infundido de indignação perante as consequências terríveis de uma posição ética intransigente – por parte de Oscar Wilde – num mundo social e íntimo marcado pelo medo e pela conformidade. De forma brilhante, a personagem de Oscar Wilde que nos surge retratada por David Hare é multifacetada: alguém que tanto pode ser admirado pela sua integridade e convicção moral, como também lamentado pela sua tendência para a autodestruição.

David Hare é um dramaturgo britânico contemporâneo dos mais conhecidos, traduzidos e encenados internacionalmente. A sua obra é vasta e de enorme valor dramatúrgico, sendo composta por mais de três dezenas de peças de teatro e vários guiões cinematográficos, na sua maior parte de estética realista.

Em O Beijo de Judas, o dramaturgo explora dois incidentes na vida de Oscar Wilde dos quais pouco sabemos, para criar um texto cujo verdadeiro tema é o amor e a traição. A peça foi pela primeira vez produzida pelo Almeida Theatre, estreando-se no Playhouse Theatre de Londres, em Março de 1998.

A peça é para maiores de 16 anos e pode ser vista de quarta-feira a sábado, às 21h00, e ao domingo, às 16h00. O preço do bilhete normal é de 12,50 euros e estão à venda no local.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.