Teatromosca Apresenta Modos De Ver: Parque Dos Poetas – Jardins Esquecidos Em Oeiras

Modos De Ver: Parque Dos Poetas – Jardins Esquecidos Em Oeiras é o espetáculo que o teatromosca, em parceria com a Câmara Municipal de Oeiras, criou para a plataforma zoom, até 25 de julho.

“Este é um espetáculo imersivo, individual, interativo, dependendo da participação e colaboração dos espetadores que serão também atores e autores desta história”.

“Da memória vão saindo clarões, de lá saem fantasmas, do não-lugar onde dorme tudo o que é passado. As memórias vão-nos atravessando, como comboios em perpétuo movimento… nunca chegam realmente a parar. Não há estação terminal. Não é possível edificar um monumento. A nossa memória não é um museu. É um saber que se perde.” in MODOS DE VER: Parque dos Poetas – Jardins Esquecidos

Através de imagens, sons, textos, e poemas de alguns dos poetas representados neste parque, o espetáculo conta a história dos amores e desamores de um pescador de Oeiras, uma história romanceada a partir de uma troca de cartas que, progressivamente, se vai complexificando, à medida que cada espetador vai sendo “transportado” pelas caminhos desse maravilhoso parque em Oeiras, explorando-se as imagens de “jardim” e “paisagem”, associadas a noções como Crenças, Poder, Ordem, Expressão Cultural, Expressão Pessoal ou Identidade.

Esta performance vem desafiar os espetadores a encontrarem na sua própria casa, nos seus objetos pessoais, na sua mobília, nos cheiros, nas memórias, o cenário e os adereços deste espetáculo que acabará por juntar, de modo surpreendente, espetadores e artistas e que colocará em causa o posicionamento e o papel de uns e de outros durante os processos de criação e de realização do evento teatral. Ao longo de dois meses, a?s sextas e sa?bados, às 21h, de 5 de junho a 25 de julho, o espetáculo realizar-se-á online. Não se trata somente de um espetáculo transmitido em live streaming, mas, efetivamente, uma performance multimédia que se serve dos recursos digitais, para criar um elaborado jogo, como uma mise-en-abyme, em que espetadores e atores se confundem, em que ficção e não-ficção nem sempre se distinguem.

O espetáculo decorre às sextas e sábados, pelas 21h00, tem uma duração aproximada de 120 minutos, e participação gratuita, limitada a 40 espetadores por dia, mediante inscrição prévia na sessão Zoom pretendida, através deste link.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.