Teatro São Luiz Celebra 125 Anos Com Uma Programação Muito Especial

O Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa, comemora 125 anos no próximo dia 22 de maio de 2019, mas as celebrações começaram já este mês de março, com ópera, teatro, dança, conversas e muita música, visitas guiadas, um documentário, o lançamento de um livro e muito mais, incluindo a estreia do novo Festival de Jazz de Lisboa.

Durante 2019, nesta e na próxima temporada, sublinham-se momentos importantes do São Luiz, a sua relação com o teatro e com o cinema, com os grandes temas, com os seus sucessivos contextos nacionais e internacionais.

Aida Tavares, diretora artística, explicou na conferência de imprensa que: “há uma linha condutora que percorre toda a programação. Um dos principais objetivos é a fixação da memória da história do teatro e, por isso, os espetáculos apresentados estão, de alguma forma, ligados à construção da identidade deste espaço. Queremos que esta celebração seja uma reflexão social, política e artística. Para que a memória não se dilua e o futuro não se dissipe”.

A festa de aniversário arrancou no fim-de-semana de 9 e 10 de março de 2019, com uma nova versão revista e aumentada do Espetáculo Guiado, de André Murraças, que ainda subirá ao palco a 13 e 14 de Abril, às 16h00 e 21h00, com uma duração de 50 minutos e um custo de 12 euros. A peça, que se estreou o ano passado durante Os Dias do Público, é uma visita pelo teatro adentro, com um intérprete a fazer luz sobre os fantasmas que o habitam e quem, no exercício do seu trabalho, com eles convive.

De 1 a 7 de abril, o Teatro do Vestido, sob a direção de Joana Craveiro, propõe-se a contar a história muito bem contada da ditadura e da revolução em Portugal aos mais jovensEra Uma Vez Um País Assim: Contar Bem Contadas A Ditadura E A Revolução. A peça conta episódios da vida das pessoas que, às escondidas, lutavam, lutavam pela liberdade. Dirigida a crianças dos 6 aos 10 anos, a peça sobe ao palco para famílias, ao sábado e domingo, às 11h00 e 16h00; e para as escolas, de segunda-feira a sexta, às 10h30 e 14h30. Os bilhetes têm um custo de 7 euros para adulto e 3 euros para crianças.

Ainda em abril, de 24 a 30, o Teatro do Vestido volta ao palco do São Luiz com Ocupação, um espetáculo documental de investigação para mostrar como é que os teatros funcionavam sob a alçada da PIDE e qual foi o papel que desempenharam na resistência ao fascismo. A peça pode ser vista de quarta a terça-feira, às 21h00.

De 22 a 26 de maio, com o objetivo de fixar a memória e de pensar o futuro, subirá ao palco a opereta A Filha Do Tambor-Mor, de Jacques Offenbach, com a qual se inaugurou o então Theatro D. Amelia, a 22 de maio de 1894. Dois anos depois, o teatro torna-se no segundo espaço em Portugal (o primeiro foi o Real Coliseu) a apresentar o cinema ao público português. Cento e vinte e cinco anos depois da sua inauguração, o São Luiz revisita aquele que seria o primeiro dos muitos espetáculos estreados nesta casa com uma produção que envolve cerca de 150 pessoas e para a qual chamou as escolas artísticas de todo o país.

Com edição da jornalista Vanessa Rato, está ainda marcada a apresentação e lançamento do livro São Luiz 125 Anos, a 6 de Setembro, sendo um dos momentos mais importantes da programação. O livro é um registo das memórias e histórias do teatro, ao mesmo tempo que convoca nomes como António Pinto Ribeiro, José Gil, Joacine Katar Moreira, Joana Craveiro, André e. Teodósio, Luís Miguel Oliveira, entre outros, para pensar o lugar do teatro na cidade e no País, ao longo dos tempos.

De 15 a 17 de novembro, o Teatro São Luiz convida o pianista e compositor Filipe Raposo a criar uma partitura original para a obra prima do Expressionismo Alemão, Metropolis, de Fritz Lang.

Até ao final deste ano, contam-se nove peças de teatro, duas óperas, um espetáculo de dança, um documentário, uma visita-espetáculo, uma estreia de cinema e música e a segunda edição do programa Estar em Casa, com clubes de leitura, ateliers de pintura e até treinos com atletas profissionais.

Conheça o calendário e programação completa aqui.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.