Teatro Nacional De São Carlos Apresenta L’enfant Et Les Sortilèges De Ravel

L‘enfant Et Les Sortilèges de Maurice Ravel, é a ópera que o Teatro Nacional São Carlos vai apresentar no fim do ano, sob direção de Joana Carneiro, em colaboração com o encenador James Bonas e o desenhador de luz Rui Monteiro.

Estreada em 1925, com libreto da autoria de Sidoine Gabrielle Colette, esta é uma ópera em um ato pensada para o público familiar, e que vai ter várias surpresas preparadas pelo encenador James Bonas.

Em L’enfant et les sortilèges, Maurice Ravel retrata o mundo de um menino que é repreendido pela mãe e deixado sozinho no seu quarto. Rebelde e turbulento, ele é causador de tropelias. As vítimas do seu mau humor – a cadeira, o relógio de pé alto, o bule, a chávena, o fogo, até as personagens de um papel de parede rasgado e os seus deveres de aritmética – ganham vida e viram-se contra ele.
No jardim, as árvores e os animais – a libélula, a rã, o morcego e o rouxinol – queixam-se do seu comportamento para com eles. Após uma luta, a criança trata a pata de um esquilo ferido. Ao constatarem o temperamento agora amável do menino, as criaturas levam-no de volta para o interior da casa.
A magia do jardim transforma-se um encanto ao luar –a criança aprendeu a lição.

Trata-se em suma de uma obra sobre a infância, sobre o respeito e a liberdade. 

L’enfant Et Les Sortilèges de Maurice Ravel está classificada para maiores de 6 anos, e conta com um ensemble de 9 cantores portugueses, o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, o Coro Juvenil de Lisboa e a Orquestra Sinfónica Portuguesa sob direcção da maestrina Joana Carneiro e encenação de James Bonas.

Em palco vão estar Raquel Luís – A Criança; Bárbara Barradas – O fogo, o rouxinol; Carolina Figueiredo – A mamã, a chávena chinesa, a libélula; Sónia Alcobaça – A cadeira Luís XV, a coruja e a pastora; Carla Caramujo – A princesa, o morcego; Ana Franco – Um pastor, a gata, o esquilo;  João Pedro Cabral – O bule, o velhinho, a rã;  Tiago Matos – O relógio de pé alto, o gato; e Ricardo Panela – O cadeirão, um carvalho.

As récitas estão marcadas para dias 28 e 29 de dezembro às 20h00, e dia 30 às 16h00; e ainda nos dias 4 e 5 de janeiro às 20h00, e no dia 6 às 16h00, na Sala Principal do Teatro Nacional de São Carlos. Os bilhetes podem ser adquiridos online e no local e custam entre 10 a 30 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.