Teatro Experimental De Cascais Apresenta Beatrix Cenci

O Teatro Experimental de Cascais (TEC) apresenta a peça Beatrix Cenci, de Graça P. Côrrea, que teve a sua estreia no dia 13 de novembro.

Um espetáculo sobre uma heroína trágica cuja história incendiou a imaginação artística e inflamou o pensamento feminista, desde a sua morte por decapitação a 11 de Setembro de 1599, lê-se na sinopse.

O espetáculo, inspirado na tragédia em verso do poeta gótico-romântico Percy Shelley, toma como fio condutor, na versão aqui apresentada, a narração de uma pintora da época, Artemisia Gentileschi—vítima de abuso sexual e só celebrada pela sua notável e vasta obra em 2020. Através do seu olhar, o guião desafia ao desconforto e à reflexão, debruçando-se sobre “o contexto social e posteridade feminista desta figura mítica que se tornou num símbolo de resistência contra os abusos da Inquisição e da tirania patriarcal”.
BEATRIX CENCI acompanha a história desta figura que, de facto, existiu no século XVI – filha do famoso Conde Francesco Cenci, um patriarca despótico que submeteu a sua família, vassalos e lacaios aos crimes mais cruéis, incluindo violação, incesto e homicídio, explica-se na contextualização desta produção.

A peça, protagonizada por Renato Godinho e Soraia Tavares, sobe ao palco do Teatro Municipal Mirita Casimiro para uma temporada de 22 sessões, que se prolongam até 12 de dezembro, de quarta-feira a sábado, às 21h00, e domingo, às 16h00. É para maiores de 14 anos.

Os bilhetes estão à venda no local e online e têm um custo de 15 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.