Teatro Experimental Cascais Apresenta LULU

LULU de Frank Wedekind é a peça que o TEC – Teatro Experimental Cascais vai levar a cena de 13 de novembro a 15 de dezembro, no Teatro Municipal Mirita Casimiro, em Cascais.

Com dramaturgia de Miguel Graça e encenação Carlos Avilez, a peça conta com Bárbara Branco, Diogo Mesquita, Elmano Sancho, Francisco Monteiro Lopes, Isac Graça, Joana Bernardo, João de Brito, João Pecegueiro, Luiz Rizo, Miguel Loureiro, Rafael Carvalho, Rita Calçada Bastos, Rodrigo Cachucho, Ruy de Carvalho e Sérgio Silva.

Escrita pelo dramaturgo alemão Frank Wedekind, A Caixa de Pandora, de 1904, é a segunda parte do díptico Lulu, cuja primeira parte, de 1895, O Espírito da Terra, tinha já chocado o público da época pela forma crua e directa como tratava temas pouco abordados até à altura, como a homossexualidade, a pedofilia, o sadismo e a liberdade sexual.
Lulu, a personagem central, é ainda hoje alvo das mais variadas interpretações pela crítica, sendo ao mesmo tempo vista como um símbolo da femme fatale, sem escrúpulos, habilidosamente sedutora e sem sentimentos, uma espécie de visão misógina que Wedekind tinha do feminino, e ao mesmo tempo como uma das primeiras vozes de revolta contra a objectificação das mulheres.
Mais de um século depois da estreia, A Caixa de Pandora continua a ser uma peça polémica e actual e que nesta produção do Teatro Experimental de Cascais voltará a contar com a encenação de Carlos Avilez e as participações de Bárbara Branco, Elmano Sancho, Miguel Loureiro, Rita Calçada Bastos e Ruy de Carvalho entre outros actores.

A peça pode ser vista de quarta a sábado, às 21h00 e ao domingo às 16h00. Os bilhetes vão estar à venda no local.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.