Teatro Do Bairro Apresenta Bodas De Sangue De Gabriel García Lorca

O Teatro do Bairro, em Lisboa, reabriu dia 20 de abril com a peça Bodas de Sangue, encenada por António Pires, e que encerra a Trilogia Dramática da Terra Espanhola, de Federico García Lorca, em coprodução com o Teatro Municipal São Luiz.

Durante duas semanas Bodas de Sangue estará em cena no palco do Teatro do Bairro, seguindo-se em maio a reposição de Yerma e A Destruição de Sodoma.

Este ciclo de espetáculos constituído pelas tragédias mediterrânicas do poeta e dramaturgo andaluz, que António Pires encenou como se de uma obra única se tratasse, marca a reabertura ao público do Teatro do Bairro, após o segundo confinamento.

Em Bodas de Sangue, os cenários são a bela choupana da noiva que vive isolada com seu pai, e o casebre vizinho das vinhas de seu noivo, que tem uma triste vida ao lado de sua desolada mãe, que perdera filhos e marido em lutas por terra.
No dia das bodas aparece Leonardo, ex-noivo da noiva, que decide seduzi-la e relembra-la do passado. A meio da cerimónia do casamento, a noiva e Leonardo fogem, e desencadeiam uma série de perseguições pelo deserto espanhol.
Na obra, García Lorca também explora a possibilidade do irreal. lua e morte ganham vida e, mais que isso, participam do desenrolar da trama, auxiliando a luta ritualística entre o noivo e Leonardo.

Com as interpretações de Alexandra Sargento, Carolina Campanela, Carolina Serrão, Francisco Vistas, Hugo Mestre Amaro, Jaime Baeta, João Barbosa, João Maria, Marina Albuquerque, Mariana Branco, Rita Durão e Sofia Marques.

Bodas de Sangue pode ser vista até 30 de abril, com sessões de segunda a sexta-feira, às 19h00, com duração aproximada de 90 minutos, e sendo para maiores de 12 anos.

Os bilhetes estão à venda online, tendo um custo de 12 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.