Teatro Da Trindade Apresenta Boudoir – 7 Diálogos Libertinos

Foi um escândalo na época e continua a ser um escândalo agora, falamos de Boudoir – 7 Diálogos Libertinos, a partir da obra de Marquês de Sade, a nova peça em cena no Teatro da Trindade, em Lisboa.

Da autoria de Martim Pedroso (que também dirige) & Nova Companhia, a partir da obra A Filosofia na Alcova de Marquês de Sade, a peça conta com a veterana Maria João Abreu, a estreante Margarida Bakker, Martim Pedroso, Flávia Gusmão, João Gaspar, João Telmo, Pedro Monteiro e Sofia Soares Ribeiro, em palco.

Alguns autores ao longo dos séculos tentaram encontrar respostas sobre a sua própria
existência e sobre a sociedade em que viveram através da exponenciação das suas próprias experiências e fantasias sexuais. Sade fez isso e muito mais. Já? no séc. XVIII foi um revolucionário nas suas intenções: pôs em causa os bons costumes da aristocracia francesa e a moralidade católica no seio de uma velha monarquia que, para ele, se esgotava. No seu programa literário e filosófico, Sade propõe uma nova ordem mundial indo ao limite da libertinagem, tentando furar os tabus mais secretos. Contudo, não é por isso que não deixamos de contactar com a mais bela literatura e poesia em sintonia com uma verdadeira vontade de provocar a excitação física e intelectual no leitor. O ponto de partida para esta adaptação é, acima de tudo, celebrar a liberdade do corpo e do pensamento na sociedade contemporânea numa era em que a tendência é andar ao revés, em que aumentam as políticas de repressão e a censura, lembrando outros tempos mais austeros que a História conheceu.

Boudoir é uma coprodução audaciosa do Teatro da Trindade INATEL, Nova Companhia e Teatro Municipal do Porto, e vai estar em cena na Sala Estúdio do Teatro da Trindade até 10 de março, de quarta a sábado às 21h30 e domingo às 17h00. Os bilhetes podem ser adquiridos no local e online e custam 10 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.