Teatro da Cornucópia estreia Ilusão

MiguelQuesada-1529O Teatro da Cornucópia, em Lisboa, vai levar à cena entre 20 de fevereiro e 9 de março o espectáculo Ilusão, a partir dos primeiros esboços dramáticos de Federico Garcia Lorca, “feito com e para 59 actores não profissionais”.

O espetáculo é baseado em Ilusión (1921-1922), Comedia de la Carboneta (1921), Sombras (1920) e Del Amor Teatro de Animales, os primeiros esboços do poeta e dramaturgo espanhol, escritos entre os seus 21 e 24 anos, mas só publicados em 1994, segundo explica a produção.

Luis Miguel Cintra, a partir desses esboços, “organizou um grande espetáculo coral” que fala da vida, da morte, do amor, arte, e política; com figuras alegóricas, pessoas de carne e osso, fantasmas, que convivem “numa espécie de revista séria, com números cosidos pelas personagens de duas irmãs (Luísa e Mercedes) desdobradas por seis actrizes, que citam uma frase da Gaivota de Tchekov: ‘Estou de luto pela vida, sou infeliz’”.

Ilusão é feito com e para 59 actores não profissionais, de todas as idades, e é encenado por Luís Miguel Cintra, que também participa como actor. Este é o novo projeto do Teatro da Cornucópia para 2014.

“O Teatro da Cornucópia, depois de um longo período em que se viu incapaz de definir uma programação para 2014 exequível com as actuais condições de financiamento, recorreu a projectos com condições anormais de produção, conseguindo estruturar o ano de trabalho de 2014”, diz ainda o teatro em comunicado.

Ilusão vai estar em cena de 20 de fevereiro a 9 de março, no Teatro da Cornucópia/Teatro do Bairro Alto, de terça-feira a sábado, às 21h00 e domingo às 16h00.

Texto de Catarina Delduque
Fotos de Miguel Quesada

 

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.