Teatro Aberto Apresenta Só Eu Escapei De Caryl Churchill

O Teatro Aberto, em Lisboa, estreia, no dia 7 de novembro, na Sala Azul, a peça Só Eu Escapei, de Caryl Churchill, com encenação de João Lourenço. “Um texto estranhamente profético do estado do mundo nestes nossos tão estranhos dias”.

O espetáculo, com duração de 75 minutos e para maiores de 14 anos, conta com as interpretações de Catarina Avelar, Lídia Franco, Márcia Breia e Maria Emília Correia.

Quatro mulheres encontram-se no jardim de uma casa a conversar. Conversam sobre o quotidiano, a família, os empregos que tiveram, as mudanças que foram ocorrendo no lugar onde vivem e, também, sobre os seus desejos e medos mais profundos. A placidez dos dias no jardim é entrecortada por visões apocalípticas do futuro do planeta e da humanidade. Como será a vida na terra, assolada pelo fogo, o degelo, a seca, a fome e os desvarios de uma evolução que perdeu de vista a dimensão humana, a preservação das espécies e a beleza da natureza?

Com um olhar atento aos pequenos momentos do dia-a-dia assim como às grandes questões da vida em sociedade, a autora britânica Caryl Churchill (de quem o Teatro Aberto apresentou Top Girls, em 1993 e Amor e informação, em 2014) propõe em Só eu escapei uma reflexão sobre o estado do mundo à escala global. Lançando um aviso dos perigos das catástrofes recorrentes, lembra que é tempo de mudar modos de ver e agir para que a terra permaneça habitável.

O espetáculo pode ser visto até ao dia 20 de dezembro de 2020, às quartas, sextas e sábados, às 21h30, quinta-feira, às 19h00, e domingo às 16h00.

Os bilhetes estão à venda online e no local, e custam 17 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.