Super Bock Em Stock Tem Mais Nomes Confirmados

O festival Super Bock em Stock, que decorre na zona envolventa da Avenida da Liberdade nos dias 23 e 24 de novembro, tem novos nomes confirmados. Masego, Dream Wife, Paraguaii, a cantora angolana Anabela Aya, Cuco, Dino D’Santiago, Mansionair, Rejjie Snow, Nakhane e Still Corners foram os últimos artistas anunciados.

Masego é a mais recente confirmação do cartaz do Super Bock em Stock. Com sangue jamaicano e nome sul-africano, a sua música é uma espécie de “TrapHouseJazz”, e conta com a influência de nomes como Pharell, Michael Jackson, Jamie Foxx, John P. Kee, Andre 3000 ou Cab Calloway. The Pink Polo foi o seu primeiro EP, que contou com a colaboração do produtor texano Medasin e que acabaria por resultar numa digressão que levou Masego a países como o Japão, França, Inglaterra, Alemanha, entre outros. O álbum de estreia, editado em 2018, chama-se Lady Lady, concentra-se na figura da mulher e de todos os seus encantos, e confirma as melhores expectativas em relação a Masego.

Vindas de Inglaterra, as Dream Wife querem dar o testemunho de uma maneira de estar na vida. A banda é composta por Rakel Mjöll (voz), Alice Go (guitarra) e Bella Podpadec (baixo), e assume-se como uma banda pop, inspirada por nomes como David Bowie ou Madonna. O álbum de estreia, homónimo, foi editado este ano e é feito de uma energia contagiante que promete conquistar o público português.

Paraguaii é o projeto formado por Giliano Boucinha (guitarra e voz) e Zé Pedro Correia (synths e baixo) – ao vivo a banda apresenta-se também com um baterista convidado. Tal como as origens do país em que se inspiraram, também o som dos Paraguaii pode ser um mistério para muitos. É pós-punk? É space rock? É uma banda rock que sabe dançar? A verdade é que não chegaremos a nenhuma conclusão definitiva, até porque os Paraguaii são tudo isso e até mais. Em dezembro lançaram “She”/”Tucano Baby’s”, single que haveria de dar lugar a um EP, que haveria depois de dar lugar a um álbum, Scope, editado em 2016. Dream About the Things You Never Do é o nome do segundo álbum, que vão trazer ao Super Bock Em Stock.

Anabela Aya é considerada uma das mais promissoras vozes da música angolana da atualidade, capaz de reunir na sua voz ecos de afro-jazz, blues, gospel e, claro, das melhores tradições musicais angolanas. Depois de uma carreira longa enquanto atriz, Anabela aventura-se agora na música. O primeiro disco tem o título de Kuameleli e foi editado em 2018. Ao festival a cantora vai trazer temas como “Oração”, “Tia” ou “Teu Nome”.

Omar Banos, que viria a tornar-se Cuco para o mundo da música, é um jovem que cresceu na Califórnia, a ouvir rappers como MC Magic e Baby Bash. Em 2017 editou Songs4u, de que se destaca a canção“Lo que Siento”, aquele que é, até agora, o melhor cartão de visita deste jovem músico, e, certamente, uma das canções que vai conquistar o coração do público do Super Bock em Stock.

De origens caboverdianas, Dino D’Santiago apresenta-se a solo, com uma música que pretende unir as tradicionais morna, batuku e funaná ao r&b contemporâneo e à música eletrónica progressiva. “Nôs Funaná” e “Nova Lisboa” são os temas que servem de apresentação e antecipam o novo álbum de originais de Dino D’Santiago, a sair este outono.

Os Mansionair é uma banda australiana que surgiu em 2014, e é composta pelo vocalista Jack Frogatt, o guitarrista Lachlan Bostock e o baterista Alex Nicholls.

O primeiro sucesso da banda foi “Hold Me Down”, do EP com o mesmo nome, lançado pela Goodbye Records, a editora da banda CHVRCHES. Seguiu-se Pick Me Up, lançado pela Glassnote Records. Entre os seus vários temas, a banda vai trazer ao festival “Astronaut” e “Easier”. Os seus temas combinam sintetizadores e um toque de R&B,

O rapper Rejjie Snow nasceu na Irlanda, no ano de 1993, com o nome Alex Anyaegbunam. O seu lote de influências é abrangente e inclui desde o cantor George Michael ao escritor Charles Bukowski. O primeiro EP Rejovich foi editado em 2013 e saltou para o top do iTunes. “1992” despertou a atenção do mundo do hip-hop e, desde aí, Rejjie Snow não parou de editar novos temas. O disco de estreia chegou agora: Dear Annie. Dividido em três partes, conta uma história de amor e perda.

Nakhane é um dos nomes do indie rock sul-africano. Influenciado por Anohni (Antony and The Johnsons), Radiohead, Marvin Gaye ou Ali Farka Touré (a quem foi buscar Touré para apelido artísitico), Nakhane tem conseguido desenvolver uma linguagem só sua. Nakhane também se considera um escritor, além de músico e cantor. Editou em 2013 Brave Confusion e, em 2018, o disco You Will Not Die vem dar continuidade ao seu trabalho. O disco foi produzido por Ben Christopher (Bat For Lashes).

Os Still Corners nasceram em 2008, em Londres, com a voz de Tessa Murray e as ideias musicais do produtor e multi-instrumentista Greg Hugher. A formação viria a ficar completa com a guitarra de Leon Dufficy, o baixo de Luke Jarvis e a bateria de Jack Gooderham. O sucesso chegou com os singles “Don’t Fall In Love” e “Wish”. “Creatures of an Hour” mostrava uma banda sem complexos de assumir as suas tendências mais pop, mas também com a coragem necessária para experimentar e arriscar em vários temas. O segundo disco, Strange Pleasures, confirma um som étereo, bem identificativo da banda, familiarizado com a tradição dream pop e synth-pop. Slow Air, editado este ano, mantém a identidade da banda, apesar de as guitarras ganharem protagonismo.

Já confirmados nesta edição estão  Anabela Aya, Birds Are Indie, Cavalheiro, Charles Watson, Conan Osiris, Cuco, Conner Youngblood, Dino D’Santiago, Dream Wife, Elvis Perkins, Éme, Holly Miranda, Iguanas, Johnny Marr, Jungle, Mansionair, Masego,Nakhane, Natalie Prass, Paraguaii, Rejjie Snow, Still Corners, The Harpoonist and the Axe Murderer, The Saxophones, Tim Bernardes, U.S. Girls.

O Super Bock em Stock tem um bilhete único, válido para os dois dias do Festival. Encontra-se à venda nos locais habituais, pelo preço de 40 euros até 31 de agosto, passando para 45 euros a partir do dia 1 de setembro e 50 euros nos dias do Festival.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.