Sugestões Literárias Para Um Pai Especial

Passa o tempo e, num passo, já estamos em março! Corre, que corre! À porta, o dia de São José, o dia do Pai, o dia 19! Sem correrias, o C&H deixa-lhe as mais recentes novidades literárias para um pai muito especial: o seu! Porque as palavras (também) nos unem.

Do Penguim Random House Grupo Editorial chega-nos thriller de estreia de Miguel Szymanski, Ouro, Prata e Silva, com chancela Suma de Letras. Uma história surpreendente sobre os crimes de uma elite financeira e política que deixaram Portugal à beira da ruína.

Marcelo Silva é um jornalista nomeado, por uma série de acasos ou razões obscuras, para dirigir uma nova brigada anticrime em Lisboa.
Durante os primeiros dez dias no seu novo cargo, percorre as ruas duma cidade entregue aos turistas e imerge no submundo das tramas políticas na tentativa de encontrar um milionário desaparecido e de desmascarar os crimes de uma elite financeira e política que deixaram o país à beira da ruína.
Fiel a si próprio, entre meninas de boas famílias e políticos corruptos, milionários poderosos e redes de prostituição, entre Lisboa e Berlim, Marcelo Silva leva-nos num trajecto para além das aparências, para trás da fachada da capital portuguesa, onde tudo acontece e os «brandos costumes» só se mantêm como mito urbano das classes médias

Este thriller de 211 páginas tem um preço de 16,50 euros.

Do autor best-seller Daniel Silva, chega, este mês às livrarias nacionais, o seu novo thriller A Outra Mulher, uma obra-prima da espionagem, do amor e da traição, com selo Harper Collins.

Num lugarejo isolado da Andaluzia vive uma misteriosa mulher de nacionalidade francesa que começou a escrever umas memórias mais do que perigosas.
É a história de um homem que em tempos amou em Beirute, e de um filho que lhe foi arrebatado em nome da traição. A mulher é a guardiã do segredo mais bem guardado pelo Kremlin: há décadas o KGB infiltrou um agente duplo em pleno coração do ocidente, um traidor que hoje se encontra à beira do poder absoluto. Só uma pessoa é capaz de pôr esta conspiração a nu: Gabriel Allon, o já lendário restaurador de arte e assassino que na atualidade exerce o cargo de diretor dos eficacíssimos serviços secretos israelitas.
Já anteriormente Gabriel se vira obrigado a combater as sombrias forças da nova Rússia, com repercussões pessoais custosas. Desta feita, ele e os russos travarão um confronto final épico em que o destino do mundo que conhecemos está em causa. Gabriel vê-se empurrado para o meio da conspiração quando o seu ativo mais importante no seio dos serviços secretos russos é assassinado enquanto tentava desertar em Viena.
A procura da verdade levá-lo-á a recuar no tempo, até à maior traição do século xx para terminar nas margens do Potomac em Washington. A mil por hora, estranhamente belo e cheio de sentidos duplos e reviravoltas na ação, este livro é um verdadeiro golpe de mestre que demonstra mais uma vez que Daniel Silva é pura e simplesmente o melhor escritor de romances de espionagem dos nossos tempos.

O livro, de 464 páginas, tem um preço de 18,90 euros.

O autor Gilberto Pinto estreia-se na escrita de policiais com A Rapariga Que Veio do Frio, com selo Coolbooks, Porto Editora. O livro chega para revelar fantasmas do passado e uma rede de exploração sexual de mulheres.

Cidade do Porto. Eleva-se para cinco o número de homens ligados ao tráfico de mulheres degolados nos últimos meses. Paulo Torres é o jornalista do Tribuna que tem vindo a acompanhar os crimes. Em grafitis espalhados pela cidade, alguém procura uma rapariga com uma cruz ao pescoço e um violino nas mãos. 
Numa manhã de dezembro, Leonardo Pedra acorda e não consegue lembrar-se do que fez na noite anterior. Uma misteriosa mensagem de Paulo Torres mostra-lhe um vulto encapuzado. Por detrás dele, está o corpo de uma mulher com um violino nos braços e, a poucos metros de distância, o seu velho Mercedes. 
Mergulhado numa imensa teia que não para de o sufocar, Leonardo vê-se a regressar ao lugar onde cresceu para enfrentar os fantasmas do passado, desconhecendo que ali perto, no Talhão Velho da Quinta das Garças, propriedade de Filipe Carvalho, se esconde há muito tempo um terrível segredo.

O livro, de 400 páginas tem um preço de 16,60 euros.

Da Suma de Letras O Homem das Castanhas, de Søren Sveistrup, criador da série de culto The Killing, com tradução de Rita Figueiredo.

De 1989 até aos dias de hoje, uma história que junta drama, thriller e policial; uma escrita fulgurante que prende o leitor até à última página, com um realismo social único.

O Homem das Castanhas marca a estreia do guionista Søren Sveistrup no romance, sendo já um sucesso internacional, com os direitos vendidos para 25 países.

Uma tempestuosa manhã de Outubro. Num tranquilo subúrbio de Copenhaga, a Polícia faz uma descoberta terrível. No recreio de um colégio, uma jovem é encontrada brutalmente assassinada, e falta-lhe uma das mãos. Pendurado por cima dela, um pequeno boneco feito com castanhas.
A jovem e ambiciosa detective Naia Thulin é designada para desvendar o caso. Com o seu colega Mark Hess, um investigador que acabou de ser expulso da Europol, descobre uma misteriosa prova sobre «o homem das castanhas», nome com que os media baptizaram o assassino. Existem evidências que o ligam a uma menina que desapareceu um ano antes e foi dada como morta: a filha da ministra Rosa Hartung. Mas o homem que confessou o assassínio da menina, um jovem que sofre de uma doença mental, já está atrás das grades e o caso há muito encerrado.
Quando uma segunda mulher é encontrada morta e, junto dela, mais um boneco de castanhas, Thulin e Hess suspeitam de que possa haver uma ligação entre o caso Hartung e as mulheres assassinadas. Mas qual…?
Thulin e Hess entram numa corrida contra o tempo. O assassino tem uma missão… e está longe de a terminar.

O livro, de 446 páginas, está à venda por 19,90 euros.

Ainda nos thrillers e policiais, o livro O Fogo invisível, de Javier Sierra, editado pela Planeta, livro vencedor do Prémio Planeta.

O segredo mais importante da história está prestes a ser revelado.

David Salas, um prometedor linguista do Trinity College de Dublin, encontra-se, após aterrar em Madrid, com Vitoria Goodman, uma velha amiga dos avós e com a jovem ajudante, uma misteriosa historiadora de arte.
Esse encontro irá transtornar os seus planos e conduzi-lo-á a uma surpreendente investigação para averiguar o que aconteceu com um dos alunos da escola de literatura de Lady Goodman.
Para sua surpresa, a chave parece esconder-se no mito do Graal e no seu vínculo a Espanha.
Remotas igrejas românicas dos Pirenéus, colecções de arte em Barcelona, livros antigos e estranhos códigos em pedra aliam-se numa trama de intriga que nos fará pensar sobre a origem de toda a verdadeira inspiração da literatura e arte.

O livro, de 424 páginas tem um preço de 19,95 euros.

O grande clássico do romance negro italiano, O Anjo da Vingança, de Giorgio Scerbanenco, em nova edição da Lua de Papel, chancela da LeYa, também já se encontra disponível.

Duca Lamberti foi médico em tempos. Expulso da ordem, vive de colaborações ocasionais com a polícia sempre que o acaso lhe bate à porta. E logo no início deste romance, o acaso surge sob a forma de uma provocante milanesa, casaco vermelho comprido a tapar mal as longas pernas em meias de renda preta. Vai casar-se em breve com um talhante de mau feitio, e quer ir como nova; pretende que o doutor lhe restitua a virgindade há muito perdida, uma cirurgia simples, uma himenoplastia. O doutor diz que sim. Toda ela, e a história que conta, traz consigo o inequívoco fedor a trafulhice. E o doutor, que passou três anos na prisão, reconhece o odor à légua.
Com a ajuda da polícia, investiga a milanesa do longo casaco vermelho. E ao puxar o fio à meada, começa a deslindar uma fiada de assassinatos, vários carros afogados nos canais imundos de Milão. Não há coincidências. Vai atrás das pistas, e as pistas são pessoas: a empregada de perfumaria, grávida, que quer fazer um desmancho; o dono do hotel de província que aluga à hora uns quartitos discretos; o talhante mafioso, o advogado milionário que nunca exerceu… Todos têm uma história para contar. Todos eles revelam as entranhas de uma cidade corrupta, apodrecida até à medula, a negra Milão dos anos 60, pintada cruamente pelo seu melhor retratista, Giorgio Scerbanenco.
Uma narrativa tensa, pontuada por diálogos de um cinismo delirante, entrecortada pela ocasional explosão de violência.

O livro tem 216 páginas e tem um preço de 14,90 euros.

Num registo completamente diferente, da Booksmile O Meu Pai É Incrível, de Sabrina Moyle e Eunice Moyle.

Um livro ternurento que mostra que a chave para a felicidade está nas coisas mais simples, uma celebração do amor entre filhos e pais.
A merecida homenagem a todas as qualidades que fazem dos pais as criaturas mais incríveis do universo!
Páginas com frases simples e mensagens divertidas, repletas de humor, e ilustrações muito ternurentas, coloridas e apelativas!
Inspirador, mágico e inesquecível, ideal para aprofundar a relação pais-filhos!

O livro, para pais e filhos, tem 32 páginas e um preço de 12,69 euros.

Boas Leituras e Feliz Dia do Pai!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.