SNU – Uma História De Amor Verdadeiro Que Chega Hoje Às Salas De Cinema Nacionais

Estreia hoje nas salas de cinema nacionais um dos filmes portugueses mais aguardados dos últimos tempos, depois da estreia adiada, eis que ontem teve honras de antestreia num Cinema São Jorge cheio, e com a presença dos atores e realizadora do filme.

Snu
Título Original: Snu
Género: Drama
Realizador: Patrícia Sequeira
Intérpretes: Inês Castel-Branco, Pedro Almendra, Nádia Santos, Ana Nave, Patrícia Tavares, João Reis, Inês Rosado, Simon Frankel, Pedro Saavedra

Sinopse:

Snu relata a apaixonante história de amor de Ebba Merete Seidenfaden, a editora Dinamarquesa que ficou conhecida por todos como Snu Abecassis, com Francisco Sá Carneiro. Desde os tempos em que desafiava a PIDE, Snu não deixou ninguém indiferente ao seu carácter forte e lutador.
Quando nos anos 60 se mudou para Lisboa com o então marido Vasco Abecassis, Snu dedicou-se de alma e coração à sua recém-criada editora, publicando livros polémicos aos olhos do Estado Novo. Contra todas as adversidades, Snu lutou pela cultura e pelos ideais em que acreditava.
Nessa altura estava longe de imaginar que a sua vida iria mudar totalmente a partir da altura em que acedeu almoçar com um dos entrevistados para a coleção de livros “Participar”. Ele era Francisco Sá Carneiro e viria a ser o grande amor da sua vida.

Snu é dinamarquesa e a fundadora da editora D. Quixote, publicando livros que desafiam a censura do Estado Novo. Francisco é um dos mais carismáticos políticos portugueses. Ambos são casados. Ele tem cinco filhos e ela tem três. Snu Abecassis conhece Francisco Sá-Carneiro no dia 6 de Janeiro de 1976. Apaixonam-se irremediavelmente e decidem assumir esse amor num Portugal em plena reconstrução das cinzas do fascismo, abalando as convenções nacionais. Partilham valores e ambição, lutam juntos pela democracia e pela liberdade, deixando a sua marca na política e na sociedade. Morrem tragicamente em 1980, protagonizando uma das grandes histórias de amor do século XX.

Snu – não é um filme consensual, talvez pelo tema, talvez pela proximidade temporal com os acontecimentos, talvez pelos temas abordados. Mas é acima de tudo uma história de amor, entre duas figuras marcantes do seu tempo e das suas áreas.

Um político português, de direita, casado apaixona-se por uma editora dinamarquesa, também ela casada, juntos lutaram contra o mundo e contra as convenções instituídas, pelo seu amor, pela liberdade e marcaram a História.

O filme é também uma crónica de costumes, de uma época de mudança, em que os ideais e os valores antigos chocam com o desejo dos novos pensamentos e vontades, de um país novo, moderno e democrático.

Destaque para a interpretação de Inês Castel-Branco, que nos apresenta uma mulher forte, corajosa, bela, quase inabalável e intocável, e muito elegante. Também Pedro Almendra dá a vida um Sá Carneiro idealista, lutador e apaixonado.

A Snu é uma bela adormecida num
esquife de gelo que espera o seu
beijo de fogo. Só ele poderá derreter
a clausura glacial que encerra a alma
que se ajusta à sua como se fora de cera quente.
É você o seu príncipe encantado.

Natália Correia

Um filme a não perder, por vários motivos!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.