Scorpions ao vivo no Meo Arena

scorpionsReportagem de Joice Fernandes

A idade aqui não conta, muito menos o facto de não trazerem novidades para apresentar. Com uma longa carreira, os Scorpions voltaram a incendiar a plateia do Meo Arena, com uma performance impressionante.

Depois de terem esgotado esta mesma sala em 2011, regressaram esta semana. E os seguidores compareceram, vestidos a rigor, prova de que o rock puro e duro continua a colher frutos. Casa cheia, composta por uma larga faixa etária, mas sem apertos.
Abriram a noite com “Sting in the Tail”, o tema que dá nome ao álbum lançado em 2010 e logo se percebeu que a plateia não era para meninos. A bateria de James Kottak marcou a pulsação dos presentes, numa viagem que foi ao passado buscar temas como “The Best is Yet to Come” e “Raised on Rock”.
Os Scorpions deram duas horas de espetáculo que para além dos riffs trouxe um impressionante jogo de luzes e complemento pirotécnico a condizer.
Klaus Meine, o vocalista, mantém a pose magistral e a característica vocal que, nos anos 80, destacou esta banda do cenário Heavy Metal e a trouxe para o mercado mainstream. Não tão duros, e capazes de embalar com temas mais melódicos fazem com que a música atravesse gerações que juntas, vão ao concerto.
Seguiram-se “The Zoo”, “Coast to Coast”, “Loving you on Sunday Morning”, com os instrumentais a fazer parte da demonstração da maestria com que se apresentam ao vivo. “Send me na Angel” começou a embalar a plateia emocionada instalando-se a loucura com “Holiday”. “Black Out” e ” Big City Nights” leva o público ao limite.
Em encore, as inevitáveis e talvez as mais ouvidas de todo o sempre “Still Loving You”, “Wind of Change” , “Rock You Like a Hurricane”. A fechar , em jeito de dedicatória “No one Like You”. Há público melhor que o português? Duvidamos!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nota: O C&H não foi autorizado a fotografar o espetáculo. Imagens EIN

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.