Ruínas Da Villa Romana De Freiria Em Cascais Abrem Ao Público

As ruínas da Villa Romana de Freiria, em Polima, no coração do Concelho de Cascais, vão poder ser visitadas pelo público a partir de dia 22 de setembro, às 11h30.

Villa Romana de Freiria é considerada como o maior celeiro da Península Ibérica e constitui o mais recente ex-libris de património arqueológico concelhio. Foi descoberta em 1912, quando Vergílio Correia (1888-1944), professor universitário, historiador, etnólogo, jornalista e arqueólogo, antigo conservador dos museus Etnológico Português e do de Arte Antiga, em Lisboa, coordenador dos trabalhos arqueológicos no sítio de Conímbriga, em Condeixa-a-Nova, de 1933 a 1940, comunicou o achado.

Mas somente em 1985, sob coordenação dos arqueólogos Guilherme Cardoso (igualmente jornalista e fotógrafo) e José d’Encarnação (também Professor universitário e jornalista) o achado foi objeto de escavações onde foram, por exemplo, descobertos uma ara ou altar dedicado à divindade Triborunnis, um quadrante de relógio de sol, uma carranca de felino, capitéis toscanos e corintizantes e cerâmicas diversas. 

A Villa foi alvo de intervenções ao longo do último ano, por uma equipa da Câmara Municipal de Cascais, que efetuou trabalhos de conservação, limpeza e consolidação de ruínas.

A visita pode ser feita durante cerca de meia hora / quarenta minutos, quase sempre sobre um passadiço, e num dado momento sobre um pequeno troço em que se caminha na laje, e é acompanhada de sinalização bilingue e de um desdobrável informativo. O espólio aqui descoberto encontra-se em exposição no Museu da Vila.

Futuramente estão previstos momentos de animação histórica e cultural, com representações de teatro clássico, e visitas guiadas sob marcação.

Para dar a conhecer e promover o sítio arqueológico, a Câmara Municipal de Cascais vai desenvolver materiais de divulgação (como um jogo romano) e materiais pedagógicos, como um caderno de atividades que evocam a vida na Era Romana, e aproveitando a centralidade do tema vai ainda ser editada monografia “Estudo arqueológico da VillaRomana de Freiria” da autoria de Guilherme Cardoso e está a preparar-se o congresso internacional “Turismo e Património Cultural: As villae romanas – desafios para a investigação e inovação”, marcado para 6 a 8 de dezembro de 2018, na Casa das Histórias Paula Rego.

As ruínas da Villa Romana de Freiria podem ser visitadas aos sábados e domingos, gratuitamente, ou marcar uma visita guiada online ou pelo telefone 800 203 186 (de segunda a sexta das 9h00 às 18h00) e ficam na Rua da Freiria, Polima – Cascais.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.