Reencontros De Música Contemporânea Em Aveiro

Arranca hoje, 20 de maio, a 3ª edição da Bienal Reencontros de Música Contemporânea, com uma dezena de concertos de duas instalações, em espaços da cidade de Aveiro, com organização de Arte no Tempo, Teatro Aveirense e Atelier de Composição.

A Bienal, cujo objetivo principal é «apresentar a mais recente criação musical de tradição erudita, e dando relevo aos compositores portugueses e estrangeiros que mais se destacam na atualidade», decorre até o dia 30 de maio.

O GrETUA acolhe o concerto de abertura, pelas 21h00, do ars ad hoc, agrupamento de câmara da Arte no Tempo, que interpretará obras de Gérard Grisey, Simon Steen-Anderson e Vykintas Baltakas.

No dia 21 de maio, pelas 21h00, o mesmo espaço acolhe a estreia absoluta do flautista Ricardo Carvalho e o pianista João Casimiro Almeida, com apresentação de obras de Beat Furrer, Bernardo Lima, Ângela da Ponte e João Carlos Pinto.

Segue-se à mesma hora, no sábado, 22 de maio, a atuação da Orquestra das Beiras, na Reitoria da Universidade de Aveiro, dirigida pelo multi-premiado maestro Nuno Coelho, com a Sinfonia nº 39 em Mi bemol maior, de Wolfgang Amadeus Mozart, a Pavane pour une infante défunte, de Maurice Ravel, e uma obra em estreia absoluta do compositor João Carlos Pinto, com o saxofonista Luís Salomé enquanto solista.

No dia 23 de maio, às 18h00, o espaço GrETUA, às 18 horas, acolhe a apresentação do projeto Nova Música para Novos Músicos, dirigido por Nuno Aroso e com assistência informática musical de Nádia Carvalho. A Igreja do Convento de Jesus do Museu de Aveiro/Santa Joana acolhe, às 21 horas, Ricardo Gaspar na viola de arco e Henrique Costa na tuba, com informática musical de Ricardo Guerreiro, dos compositores Ricardo Ribeiro, Ângela Lopes e Luís Pena, seguidas de uma obra de Michael Jarrell.

A programação conta ainda com o percussionista João Dias, revelando uma obra de Pedro Junqueira Maia, em estreia absoluta, seguida de uma obra/instalação para percussão e vídeo de Igor C. Silva, no dia 26 de maio, pelas 21h00, no GrETUA.

O mesmo espaço acolhe no dia 28 de maio, pelas 21h00, o resultado do Música em Criação 2021 com peças de Francisco Ribeiro, Gustavo Gonçalves, Eduardo, Carina Antunes, Marta Domingues e Camila Menino.

A segunda apresentação do projeto Nova Música para Novos Músicos, acontece no dia 29 de maio, às 17h00, no GrETUA. Às 21h00, pela primeira vez em Portugal, o Duo Ar interpreta obras de José María Sánchez-Verdú, Santiago Tomás Díez, Pedro Berardinelli, Simon Steen-Andersen e Uroš Rojko.

Dedicado à música do compositor Ricardo Ribeiro (1971), o concerto de encerramento tem lugar no Domingo, 30 de maio, pelas 18h00, na Igreja do Convento de Jesus do Museu de Aveiro/Santa Joana, com a apresentação de cinco das suas mais recentes obras, compostas entre 2019 e 2021.

Paralelamente à apresentação dos concertos é possível visitar duas instalações, no Museu de Aveiro/Santa Joana: A lentidão dos afectos ou Da morfologia do tempo musical, da autoria de Gilberto Bernardes, e Palavras discretas, de João Pais.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.