Recriações, Banhos E Exposição Na Viagem Medieval Em Santa Maria Da Feira

Reportagem de Rosa Margarida e Paulo Soares

A 22ª edição da Viagem Medieval em Terra de Santa Maria começou no passado dia 1 de agosto. Dedicado ao reinado de D. Pedro I, o Justiceiro, a Viagem Medieval prossegue até ao dia 12 deste mês.

O C&H fez uma viagem ao passado, em Santa Maria da Feira, e revela-lhe algumas das áreas e animações que não vai querer perder.

O Castelo

Começamos pelo lugar mais elevado da Viagem, outrora ponto de vigia e proteção. Reservamos a viagem no tempo ao quotidiano de um Castelo, no Reinado de D. Pedro I para uma outra ocasião.

O exterior do Castelo é palco de diversas recriações histórica, de acesso gratuito, que incluem cortejos e episódios vários do século XIV. Com capacidade para 600 pessoas e a instalação de uma bancada com 250 lugares sentados, permitindo ao público, uma melhor visibilidade dos espetáculos apresentados no decorrer do evento, o exterior do castelo acolhe A Vingança (dias 3 e 4 de agosto); A Coroação (dias 7 e 8 de agosto) e O Sonho (dias 10 e 11 de agosto), espetáculos âncora, apresentados pelas 22h00. Local onde acontece ainda, todos os dias, o espetáculo Juízo de Deus, às 17h00 e às 19h00.

O Castelo abriga ainda o “Sentir do Guerreiro”; “Subida às Ameias” e “Pequenos Artistas”, com jogos, aventuras, escalada e espaço temático, para todas as idades.

Banhos Públicos S. Jorge

Lê-se à entrada “O segredo mais bem guardado da Viagem Medieval”. Levantamos parte do véu e contamos-lhe do que poderá usufruir nos Banhos Públicos.

A Quinta do Castelo dá lugar aos Banhos Públicos, num ambiente paradisíaco, onde o visitante é convidado ao relaxamento do corpo e da mente. Ao som da harpa e artes de bailado é possível usufruir de um banho pulverizado nas pernas, repouso nas tendas e chá de limão ou frutos vermelhos. Esta área temática, dinamizada pelas termas de S. Jorge, oferece ainda massagens, mediante pagamento extra.

As recriações das artes ancestrais do termalismo transportam o visitante no tempo e no espaço. Um lugar de paz, serenidade e encantamento. As Tochas e velas, as águas minerais naturais aliam-se à melodia da harpa e dos espetáculos de bailado Mulheres de Pedro e Amor Imortal e constituem uma verdadeira viagem, dentro da viagem: uma pausa no tempo de um tempo passado!

O acesso à área de Banhos Públicos tem um custo de entrada de 3 euros, adulto e 1 euro, crianças dos 4 aos 10 anos.

Museu Convento de Lóios

O Museu Convento, também de acesso gratuito, pode ser visitado diariamente, das 15h00 às 00h00 e disponibiliza atividades infantis gratuitas e visitas às exposições.

Nos Claustros do Convento soa a música dos cânticos medievais e renascentistas do Mediaevus Chorus – Coral Polifónico da Cruz, enquanto o visitante percorre a exposição permanente – coleção arqueológica, histórica e etnográfica da região, sala dedicada ao artista António Joaquim e núcleo de artes e ofícios tradicionais.

A exposição temporária, como não poderia deixar de ser, é dedicada a D. Pedro e D. Inês de Castro. Pedro e Inês, o filme adotado do romance A Trança de Inês, de Rosa Lobato Faria, conta a mais gloriosa história de amor portuguesa, agora narrada em três tempos diferentes: na idade média onde a história verdadeira aconteceu, num presente difuso e num futuro imaginário e distópico. A exposição Desvendar Pedro e Inês recria ambientes do filme, do realizador António Ferreira, que chegará em outubro às salas de cinema, com a Coroação de Pedro e Inês; os Aposentos de Pedro e os Aposentos de Inês e imagens do filme projetadas nas paredes.

Feira Franca

Circundando todo o espaço da Viagem Medieval, bancas de vendas e demonstrações, oferecem produtos característicos da época medieval. Venda de grinaldas de flores, sabonetes artesanais, joias e sabres, velas e incensos, túnicas e capas…

Com uma extensa área de restauração, um convite para repor energias, ao som dos espetáculos de acrobacia, malabarismo e recriações históricas.

Praça do Convento, Praça da Igreja, Praça da Câmara e Praça do Anfiteatro

Personagens históricas deambulam pelas Praças da Viagem. Por lá é possível cruzar-se com as alcoviteiras, pedintes, lavadeiras e vendedores.

A Praça do Anfiteatro é palco, diariamente, da animação “Grito dos Tambores”, às 20h00; “Danças da Corte”, às 21h30; “Grito das Bailas”, às 22h00 e do “Festim”, às 23h00. Todos os espetáculos são de acesso gratuito.

Tambores, danças, folias e bailas invadem a Praça, terminando com os encontros secretos de dois enamorados, num “Festim” que envolve o público numa história apaixonante.

Nota para o espetáculo Terratreme (nos dias 1,3,5,7,9 e 11 de agosto, às 0h00) na Praça do Anfiteatro, com exaltação das forças da mãe terra e o mar infinito das memórias, ao som de bombos e gaitas de foles.

Um Merecido Descanso

O Terreiro e as Guimbras, com a Praça da Nau e a Praça das Tabernas são áreas para uma segunda viagem. A uma viagem, de quatro horas, ao passado segue-se um merecido descanso para retemperar forças e energias. O evento termina no dia 12 de agosto, tempo ainda para poder voltar a viajar e contar-lhe o que ainda poderá visitar.

O Bilhete diário é de 2,50 euros, nos dias 6, 7 e 9 de agosto; 3,50 euros, nos dias 10 e 12 de agosto e 4,50 euros nos dias 4 e 11 de agosto. A pulseira, para todos os dias do evento, tem um custo de 8 euros. Crianças até 1,30 m de altura tem entrada gratuita.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.