Receita Bife à Faustino

Por Fátima Moura - Conversas à Mesa / Foto de Mário Cerdeira

Do meu último livro, Semear sabor, Colher Memórias, a história dos famosos bifes de Lisboa e a receita do meu favorito, o Bife à Faustino. 

BIFE À FAUSTINO Para 1 pessoa

1 colher de sopa de banha
1 fatia de pão de forma, cortada em função do tamanho do bife
1 bife do lombo, ou da vazia, com cerca de 200 g
1 fatia de presunto, demolhada durante 20 minutos
1,5 colheres de sopa de manteiga
1 tomate, sem a tampa e limpo de sementes
1 ovo, batido
sal e pimenta preta de moinho

  • Numa frigideira (de preferência em ferro), derreter a banha e fritar o pão. Retirar o pão para um prato.
  • Na mesma frigideira, fritar o bife e temperar com sal e pimenta preta. Colocar o bife escorrido da gordura sobre o pão.
  • Na mesma frigideira, fritar o presunto bem seco em papel de cozinha. Colocar o presunto sobre o bife.
  • Misturar 1 colher de sopa de manteiga na frigideira, para fazer o molho, e regar o bife.
  • Entretanto, numa outra frigideira, derreter um pouco de manteiga e corar o tomate. Retirar o tomate.
  • Na mesma frigideira, derreter o resto da manteiga e mexer os ovos. Deitá-los dentro do tomate.
  • Servir o bife com o molho, o tomate com os ovos mexidos e batatas fritas em rodelas ou enfoladas.

Este bife é rico em sabores e requintado. Em vez de ser apresentado a cavalo, o ovo é mexido e surge no interior de meio tomate passado na manteiga. Foi criado pelo Faustino, cozinheiro/restaurador num estabelecimento, o Culinária da Avenida, situado numa esquina da Calçada da Glória, que mais tarde albergou o restaurante Trocadéro, o stand Dodge e, a partir de 1932, o Café Palladium.

Este Faustino era o pai de Alfredo de Morais, por sua vez também restaurador. A atividade deste último passou pela criação (entre fim da década de 20 e princípio da de 30), do Coq d’Or, localizado na R. Serpa Pinto, no Chiado, e do Majestic Club, situado na Rua das Portas de Santo Antão no58. Este último era um famoso dancing e casino de Lisboa. Inaugurado em 1910, época da trepidante primeira República, foi um de vários estabelecimentos do género na zona da Avenida e do Rossio. 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.