Prémio LeYa 2012 atribuído a Debaixo de Algum Céu de Nuno Camarneiro

O romance Debaixo de Algum Céu, de Nuno Camarneiro, venceu este ano o Prémio Leya, entre mais de duzentos e setenta originais que estiveram a concurso e de autores residentes em Angola, Brasil, Canadá, França, Inglaterra, Moçambique e Portugal.

O Júri do Prémio Leya presidido por Manuel Alegre, escritor e poeta, é também composto por José Carlos Seabra Pereira, professor de Literatura Portuguesa e de Teoria da Literatura, José Castello, Lourenço do Rosário, Nuno Júdice, Pepetela, um dos mais conhecidos autores africanos de língua portuguesa e Rita Chaves. Reuniram nos dias 13 e 14 de dezembro e decidiram, por maioria, sobre a atribuição do Prémio.

“O Júri apreciou no romance Debaixo de Algum Céu a qualidade literária com que, delimitando intensivamente a figura fulcral do “romance de espaço” e do “romance urbano”, faz de um prédio de apartamentos à beira-mar o tecido conjuntivo da vida quotidiana de várias personagens – saídas da gente comum da nossa atualidade, mas também por isso carregadas de potencial significativo.

Retrato de uma microsociedade unida pelo espaço em que vivem os personagens, o romance organiza-se a partir de um conjunto de vozes que dão conta de vidas e destinos que o acaso cruzou num período de tempo delimitado entre um Natal e um Fim do Ano. Ouvimos vozes, poemas, ladainhas, canções, que transportam memórias e sentimentos e pontuam os encontros, desencontros e tragédias de que os moradores só se apercebem quando saem à luz do dia.”

De destacar a fluidez, simplicidade e segurança da escrita, a coerência com que é seguido este projeto e a força no desenho dos personagens.

O escritor Nuno Camarneiro nasceu em 1977 e licenciou-se em Engenharia Física pela Universidade de Coimbra, tendo-se dedicado à investigação. Editou o seu primeiro romance, No Meu Peito não Cabem Pássaros, na Editora Dom Quixote, em junho de 2011.


Texto de Joana Resende

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.