Prémio José Saramago atribuído ao angolano Ondjaki

ondjakiO escritor angolano Ondjaki foi o galardoado com o Prémio José Saramago, pelo seu romance Os Transparentes.

O autor junta-se assim a nomes como Paulo José Miranda, José Luís Peixoto ou Valter Hugo Mãe entre os galardoados com esta distinção literária, no valor de 25 mil euros, criada em 1999 pela Fundação Círculo de Leitores a pensar nos jovens escritores de língua portuguesa.

Nascido em Luanda em 1977, Nadlu de Almeida foi buscar o seu nome de escrita ao Umbundu, onde este significa guerreiro. Poeta e prosador, o autor aventurou-se ainda pela literatura infantil, o teatro, a pintura e o documentário. Formado em Sociologia, Ondjaki recebeu já diversas distinções, entre as quais a Menção Honrosa do Prémio António Jacinto em 2000 por Actu Sanguíneu, o seu primeiro livro de poesia ou o Prémio Bissaya Barreto 2012 com A Bcicleta Que Tinha Bigodes.

Publicado em 2012 pela Editorial Caminho, Os Transparentes tem como protagonistas as pessoas simples de Luanda, que vivem e partilhem afetos e memórias: do vendedor de conchas ao carteiro, passando pelo cego. A estes juntam-se autoridades, jornalistas, pesquisadores, todos eles enredados pela experiência da cidade. À espera do leitor estão histórias tanto intimas como coletivas, que apresentam uma Angola cheia de contrastes, entre a transição entre a cultura enraizada e a chegada da novidade.

 Texto de Alexandra Gil

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.