Post Malone, Anitta E Jason Derulo Trouxeram A Maior Multidão Ao Rock In Rio Lisboa 2022

Reportagem de Tânia Fernandes, Vânia Marecos e Inês Lopes

Post Malone
Post Malone

A lotação do Rock in Rio Lisboa 2022 esgotou no último dia de festival. Post Malone, Anitta e Jason Derulo com estilos musicais diferentes, conseguiram atrair a atenção e preencher o recinto, desde o palco, à estrutura da zona VIP, este domingo.

Às 17h00 o recinto já se encontrava muito preenchido e a circulação difícil. No Palco Mundo os HMB começaram o dia. O maior cartão de visita da banda são as suas atuações ao vivo. É no palco, que os HMB tiram partido do seu trabalho e conquistam o público. Com gente fresca e pronta para uma maratona de concertos, foi fácil pôr toda a gente a cantar e a dançar com êxitos como “Peito” ou “O Amor É Assim”.

No Palco Yorn Kappa Jotta, rapper da Linha C (Cascais), agarrou bem o público, muito jovem, que circulava no recinto, este domingo.

Blueyes são uma das mais recentes bandas portuguesas, formada por Foxxy e Wuant. Apresentaram-se nesta edição do Rock in Rio Lisboa, onde apresentaram temas como “Anxiety” e “Somebody”.

O hip hop nacional fez-se ouvir no Music Valley com Piruka, que trouxe alguns convidados. Entrou cheio de energia “Toda a gente para a frente. Façam barulho”! Começou com “Não se Passa Nada e surpreendeu com uma apresentação cheia de efeitos especiais: fumo e pirotecnia. Com a filha constantemente em palco, teve o momento enternecedor ao dizer-lhe “Não deixes que ninguém mude quem tu és!”, o mote para “Fé”. Agradeceu, várias vezes ao público, que se manteve a acompanhá-lo nas letras. “Obrigada! Se estou aqui hoje é porque vocês querem”. “Os Meus Putos”, uma intro de “We Will Rock You” e “Louco” foram alguns dos temas que juntou ao alinhamento, antes de anunciar mais um convidado: Jimmy P.

Natural de Recife, Johnny Hooker é um cantor e compositor brasileiro. Animou o palco da Rock Your Street no último dia do festival.

Um mar de gente era já o cenário que se admirava na cidade do rock quando Jason Derulo entrou em palco. O cantor, compositor, ator e dançarino norte-americano trouxe um espetáculo bem produzido, cheio de ritmo e animação. Interpretou canções populares como “Wiggle” e “Take You Dancing”. Aproveitou também para introduzir um tema novo “Slidin’” e pedir para todos gravarem a atuação com o telemóvel, para este se tornar viral. O que não podia faltar neste concerto, era o tema “Savage Love”, um fenómeno no TikTok. Um vasto grupo de bailarinos acompanhou-o, neste final de tarde.

A cantora, dançarina e modelo Rebecca trouxe a cultura brasileira ao Rock In Rio Lisboa. Entre a música pop e funk Melody, atuou no Music Valley antes de atuar com Anitta no palco mundo.

Ícone do kuduro, a cantora, compositora, dançarina e ativista angolana transexual Titica agitou a Rock Street.

Mais bailarinos, mas menos roupa trouxe Anitta. Num espetáculo mais para adultos do que na apresentação anterior, no Rock in Rio Lisboa, a mulher que levou o funk brasileiro pelo mundo uniu a multidão. Entrou em palco, ainda com a luz do dia, com “Onda Diferente” seguida de “Me Gusta”. Mais do que voz, a artista assume o papel de protagonista num espetáculo repleto de coreografias. Trocou de indumentária, várias vezes e ousou, durante todo o espetáculo, em poses sensuais, com o corpo de bailarinos. “Rave da Favela”, “Vai Malandra” e “Dançarina” foram alguns dos momentos altos. Pelo meio, convidou a cantora Rebecca, que havia atuado antes no Music Valley, a juntar-se ao baile funk, em palco. Despediu-se com o “Show das Poderosas”.

Depois de assistirmos a dois espetáculos repletos de diversão, efeitos, coreografias e equipas numerosas, Post Malone apresentou-se a solo. E arrasou com a sua atitude temperamental e emotiva. Sem músicos, nem bailarinos, concentra em si e na sua música toda a atenção. O público, muito jovem, reconhece as músicas aos primeiros segundos e agarra-se às suas letras, que canta, bem alto. Um alinhamento bem recheado de êxitos ajuda a alimentar o entusiasmo. Abriu com “Wow” e “Better Now”. Juntou-lhes de seguida alguns temas novos de Twelve Carat Toothache, o seu quarto álbum de originais, lançado no início deste mês: “Cooped Up” e “I Like You (A Happier Song)”. Bem humorado, ensaiou uns passos de dança neste último tema.

Foi introduzindo as canções, ou dando breves explicações sobre cada uma delas e o público aplaudiu de forma intensa. Os efeitos especiais, principalmente, labaredas e fogo de artifício, foram o seu único apoio em palco. “Circles”, “Psycho”, “Take What You Want” e “I Fall Apart” chegaram antes de um pequeno set acústico. Com graça, o músico avisou: “Se tiverem de ir à casa de banho, aproveitem para ir agora, que este vai ser o momento mais aborrecido”. O ritmo abranda mas não a intensidade em “Go Flex” e “Stay”.
Os elogios ao público, aos fãs e ao país não são poupados. “Sunflower”, “Rockstar” e “Congratulations” fecham a noite, não sem antes Post Malone descer ao pé do público e percorrer o fosso a cumprimentar os fãs. A noite termina mais cedo do que o habitual mas a sensação foi a de que estiveram lá todos os momentos verdadeiramente importantes.

Depois de dois adiamentos, a edição de 2022 abriu mesmo portas. De acordo com a organização foram 56 horas de música e entretenimento em que participaram 287 mil pessoas. Já foi anunciado o regresso a Lisboa para 2024.

No Brasil a edição de 2022 decorre em setembro, nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11.

Recorde os dias anteriores da edição de 2022
A Dança Da Chuva Com Muse Na Primeira Noite De Rock In Rio Lisboa
Segundo Dia de Rock In Rio Lisboa Na Vibe Da Dança
Recordações Dos Êxitos Dos Anos 80 Continuam A Ser Receita De Sucesso
Viver O Rock In Rio Lisboa 2022 Em Família

Além da Música e do Entretenimento, o Rock in Rio tem vindo tomar uma posição em matéria de Sustentabilidade. Ao início da tarde, no Chef’s Stage, Ljubomir Stansic promoveu uma conversa sobre Sustentabilidade e Alimentação, moderada por Filomena Cautela. Assuntos sérios, abordados de forma rigorosa e com dados assustadores sobre a realidade em que vivemos.

Falou-se sobre a situação de seca extrema que vivemos em Portugal e a falta de planeamento na distribuição de recursos. “A população está a ficar sem água na torneira e continuam a ser aprovados projetos de construção de campos de golf” denunciou Maria Teresa Santos, do Movimento Dunas Livres.

Tudo tem a ver com a nossa ação individual e a esse propósito Filomena Cautela recomendou que todos fossem ao youtube ver vídeos sobre a forma como podemos poupar água, no nosso uso privado. A propósito da escolha de alimentos que tenham menos impacto no meio ambiente, Ljubomir Stansic deu a provar, ao público que assistia à conversa, umas tostas com insetos. Um aperitivo crocante, muito fora do comum!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.